PSOL afasta deputada Janira Rocha por 30 dias

Partido considera práticas políticas da deputada 'incompatíveis com os ideias éticos e políticos do PSOL'

Por julia.amin

Rio - A Direção Estadual do PSOL-RJ anunciou, nesta terça-feira, o afastamento por 30 dias da deputada Janira Rocha e indicou a expulsão da mesma. Em comunicado, a direção repudiou as atitudes da deputada e as considerou 'inadmissíveis num partido de esquerda'.

Janira é acusada de obrigar funcionários de seu gabinete a devolver parte dos salários para ‘fazer política’. A prática é chamada de ‘cotização’ é configura quebra de decoro parlamentar. O conselho de ética do PSOL abriu, em setembro, um procedimento para investigar a deputada.

Atitudes de Janira foram consideradas 'inadmissíveis' pelo PSOL Carlo Wrede / Agência O Dia


No comunicado, a direção diz reconhecer que Janira colaborou 'para o avanço das lutas dos setores mais desprivilegiados da população'. No entanto, afirma que as práticas políticas da deputada são incompatíveis com "os ideais éticos e políticos do PSOL".

Em depoimento à Corregedoria da Assembleia Legislativa do Rio, nesta terça-feira, a deputada negou acusação. Segundo ela, as contribuições foram feitas de modo voluntário pelo Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL), uma corrente do partido.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia