Por thiago.antunes
Rio - O PMDB-RJ desistiu de apoiar um adversário de Dilma Rousseff como forma de retaliar a provável candidatura de Lindbergh Farias (PT) ao governo do estado: o partido insiste na adesão petista a Pezão. A possível aliança com um opositor da presidenta chegou a ser anunciada.
Mas, nos últimos dias, peemedebistas decidiram que ficarão neutros na briga presidencial caso percam o PT. Temem uma reação negativa do eleitor já que, por sete anos, o PMDB-RJ ficou ao lado de Lula e Dilma.
Publicidade
Só se for com Dilma
Ou seja: Sérgio Cabral e companhia estarão no palanque com Dilma ou não apoiarão ninguém.
Publicidade
Dissidência
Por falar nisso. O Palácio Guanabara anda meio ressabiado com o PSC. O partido, que ocupa duas secretarias de estado, fez reunião outro dia para confirmar a pré-candidatura de Aluisio Gama ao governo. Será, portanto, adversário de Pezão.
Publicidade