Por bianca.lobianco
Rio - Confusão entre um grupo de moradores da Favela do Jacarezinho e policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) terminou com dois suspeitos detidos, duas pessoas baleadas e um policial ferido. Na noite de quinta-feira, um menor que, segundo a PM, estaria vendendo drogas, foi apreendido. Pessoas protestaram e reagiram, arremessando pedras na direção dos policiais e da base da UPP. Os conflitos se estenderam até a manhã de ontem, quando um outro suspeito foi detido. Tiros foram disparados e duas pessoas teriam sido baleadas.
Na noite de quinta-feira, por volta das 22 horas, uma equipe policial passava pela Avenida Guanabara, no Campo do Abóbora, onde teria visto um menor, de 17 anos, vendendo drogas. Ele foi detido e levado à 25ª DP (Engenho de Dentro) e estaria com 304 papelotes de cocaína, 41 trouxinhas de maconha e R$ 30,25. Mas, segundo alguns moradores, ele seria trabalhador. “Eles estão dando tapa na cara de morador. Não têm mais respeito conosco. Bateram muito no garoto ontem (quinta)”, denunciou um morador.
Publicidade
Segundo a PM, na abordagem, o suspeito teria tentado fugir e sofrido escoriações. Com isso, pessoas que estavam próximas ao local atiraram pedras na base avançada da UPP, no Campo do Abóbora, na tentativa de libertar o menor. Os policiais também foram agredidos com pedradas, garrafadas e fogos de artifícios. Um policial ficou ferido.
Os protestos se estenderam até a manhã de ontem, quando os policiais detiveram um outro suspeito na mesma região. Segundo a PM, desta vez, tiros foram disparados contra os policiais. Moradores afirmam que duas pessoas foram baleadas e levadas para o Hospital Salgado Filho.
Publicidade
Pedradas e garrafadas em equipe que fez a prisão
Segundo o Comando de Polícia Pacificadora (CPP), os PMs prenderam em flagrante Luciano Luiz Dias, de 22 anos, por tráfico de drogas e encontraram com ele 137 pinos de cocaína, 181 trouxinhas de maconha e R$ 127. A equipe que fez a prisão foi atacada com pedras e garrafas. Os PMs usaram spray de pimenta para dispersar as pessoas.
Publicidade
Pouco depois, policiais da UPP foram informados que Johnson Marcio da Silva, de 18 anos, havia sido baleado próximo dali, na Avenida Guanabara, em frente ao número 78. Ele foi socorrido por uma viatura da polícia e não soube informar de onde teria partido o disparo que o atingiu. Johnson foi socorrido no Hospital Salgado Filho, onde recebeu atendimento cirúrgico.
O CPP afirmou, ainda, que não teve notícia de outra pessoa baleada no Jacarezinho.
Publicidade