Por tamyres.matos

Rio - Diante da enxurrada de reclamações sobre falta d’água e de luz na Região Metropolitana, o presidente do Procon-RJ, João Oliveira, se reunirá hoje com seu departamento jurídico para estudar punições às empresas de abastecimento. Nesta terça-feira, o governador Sérgio Cabral anunciou um mega investimento na Cedae — em uma parceria público-privada, com obras no valor de R$ 200 milhões — para melhoria do serviço, principalmente na Zona Oeste.

“Em breve a Zona Oeste não sofrerá o que ela sofre agora. Nós criamos um modelo, aprovamos na Assembleia Legislativa uma parceria com a prefeitura, que começará a dar frutos já neste ano. Além disso, meu primeiro ato em 2014 é pedir ao Poder Legislativo um modelo para São Gonçalo, Itaboraí e Baixada Fluminense. Lá, através de outra proposta de parceria público-privada exigiremos metas para entrega de água, obras de saneamento e redução de tarifa”, explicou Cabral.

Moradores do bairro de Santa Rosa%2C em Niterói%2C contrataram carro-pipaMarcelo Almo / Jornal A Tribuna

O pacote de obras da Cedae, com previsão de conclusão para agosto do ano que vem, compreende a construção de quatro reservatórios com capacidade total de 30 milhões de litros e o reassentamento de quase 24 quilômetros de troncos e redes de distribuição, beneficiando mais de 600 mil pessoas na Zona Oeste. No projeto também está prevista a criação dos reservatórios do Outeiro e de Jacarepaguá, com capacidade para 20 milhões de litros cada. A companhia também fará reparos em 80 mil metros de redes distribuidoras.

Até lá, os moradores terão que conviver com as torneiras secas, principalmente durante o verão, como já acontece com Fernanda Figueiras, da Freguesia “Estou sem água desde o fim de dezembro. Já gastei R$ 500 com carro-pipa e fiz mais de 20 reclamações à Cedae.”

Em Niterói, moradores passam mal

Moradores da Rua Dr. Mário Viana, Santa Rosa, Niterói, passaram mal domingo e segunda-feira após consumirem água contaminada. Segundo eles, análises apontaram presença de fezes. A Águas de Niterói informou que o problema foi causado por ligação clandestina e que será normalizado hoje.

Você pode gostar