Ato em memória de Santiago de manhã e missa à tarde

Advogado pedirá nesta segunda revogação da prisão de Caio e Fábio

Por thiago.antunes

Rio - Jornalistas e demais defensores do Direito da Liberdade de Imprensa promovem, neste domingo, das 10h às 12h, um ato público em memória de Santiago Andrade, cinegrafista da Rede Bandeirantes, que foi morto durante a cobertura de uma manifestação, no Centro do Rio, ocorrida no dia 6 de fevereiro. A concentração da passeata será no posto 9, na Praia de Ipanema. O objetivo do ato é pedir paz nos protestos e segurança para exercer a profissão. Os organizadores pedem para os participantes comparecerem de camisas brancas, com fitas pretas no peito.

A missa de sétimo dia do cinegrafista também está marcada para este domingo. A cerimônia, que contará com a presença do arcebispo do Rio Dom Orani Tempesta e do padre Omar Raposo, será às 15h, na Catedral Metropolitana do Rio.

Ontem, o advogado de Fábio Raposo e Caio Silva, Jonas Tadeu Nunes, informou que entrará amanhã com um pedido na Justiça pela revogação da prisão temporária da dupla e anulação do depoimento de Caio, prestado no presídio de Gericinó, na quarta-feira.

Os rapazes foram indiciados pela Polícia Civil por homicídio qualificado com dolo eventutal (quando não há intenção direta de matar) e crime de explosão. De posse do inquérito desde sexta-feira, a promotora Vera Regina de Almeida, da 8ª Promotoria de Investigação Penal, deverá se pronunciar nesta segunda-feira. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia