Por paulo.gomes

Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou à Justiça quatro médicos e uma técnica em enfermagem do Hospital São Lucas, em Copacabana, na Zona Sul do Rio. Eles são acusados de homicídio culposo (sem intenção de matar) pela morte do historiador José Nazareth de Souza Fróes, de 85 anos, em setembro do ano passado. Os nomes dos denunciados não foram divulgados.

José Fróes foi internado no CTI do hospital, no dia 28 de agosto de 2013, utilizando diariamente uma máscara de oxigênio. Em dia 1º de setembro foi transferido para o quarto sem o uso da máscara, o que, em alguns minutos, provocou sua morte.

De acordo com a denúncia, a sucessão de erros médicos inclui a não prescrição da necessidade de oxigênio, por parte do médico plantonista, durante a transferência; a não verificação do uso da máscara no trajeto; e a não comunicação imediata do fato a nenhum dos enfermeiros, ainda mais o paciente sendo idoso e estando desacompanhado.

Você pode gostar