'São dois aniversários para comemorar', diz jovem que voou da Ponte Rio-Niterói

Vítima foi transferida para quarto. Carro em que ela estava capotou sete vezes

Por thiago.antunes

Rio - Marina Pinto Borges, a jovem que voou da Ponte Rio-Niterói na última segunda-feira, após seu carro capotar sete vezes e cair na Baía de Guanabara, deixou nesta quinta-feira o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Pasteur, no Méier, Zona Norte do Rio. Ela declarou que sabia que seria resgatada.

Marina sobreviveu após capotar sete vezes e voar da Ponte Rio-NiteróiReprodução Facebook

"Fiquei lúcida o tempo todo. Pensava que tinha que ficar calma porque ainda tenho muita coisa para viver. A minha ficha não caiu ainda, mas acredito que agora tenho duas datas de aniversário para comemorar: 3 de março e 6 de junho", afirmou Mariana à Rádio Globo.

'Estava indo trabalhar às 6h. Eu estava com velocidade entre 80 e 90 km/h quando tentei desviar de um veículo, mas virei demais o volante e perdi o controle', contou.

“Apesar da gravidade do acidente ela não sofreu vários traumas possíveis nesses casos e o primeiro atendimento dela foi muito bom. Aqui demos continuidade ao tratamento, com novas reavaliações e a realização de diversos exames laboratoriais e de imagem”, esclareceu.

Segundo o boletim médico, Marina está lúcida e respirando sem aparelhos. Ela está sendo acompanhada por uma equipe multidisciplinar, com fisioterapeutas, nutrição e psicologia. No entanto, a jovem não tem previsão de alta.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia