Garis prometem novos atos no Centro e na Zona Sul

Manifestação desta sexta-feira teve o apoio de duas mil pessoas

Por bianca.lobianco

Mais de duas mil pessoas apoiaram a greve dos garisEstefan Radovicz / Agência O Dia

Rio - A paralisação dos garis continua neste final de semana. Os profissionais prometeram novos atos no Centro e na Zona Sul. Eles criaram uma comissão com o objetivo de falar diretamente com a prefeitura para discutir as pautas e depois levar as propostas para a categoria votar em assembleia. 

Na manhã desta sexta-feira, o protesto começou em frente à Prefeitura do Rio, percorreu a Avenida Presidente Vargas, no Centro, passou pela Avenida Rio Branco, de onde seguiram até a a Cinelândia.  A manifestação teve o apoio de duas mil pessoas. 

Os manifestantes disseram que ficaram aguardando por 40 minutos para serem atendidos por um representante da prefeitura, mas não obtiveram sucesso. Por conta disso, em votação, decidiram pela passeata.

A categoria, que está em greve desde o último sábado, decidiu na quinta-feira continuar com a paralisação. Eles mantêm a reivindicação de salário base de R$ 1.224,70 (mais os 40% de insalubridade) e um aumento de R$ 8 no vale refeição — de R$ 12 para R$ 20. A empresa fechou com o sindicato R$ 874,79 para garis em início de carreira, mas os ativistas dizem que não se sentem representados pela entidade sindical.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia