Morre no Rio, redator do 'Zorra Total', Gugu Olimecha

Autor lutava contra um câncer no pulmão

Por daniela.lima

Gugu Olimecha era responsável pela redação final do humorísticoReprodução Internet

Rio - Morreu nesta quinta-feira, no hospital São Vicente da Gávea, Zona Sul do Rio, Gugu Olimecha, redator do humorístico "Zorra Total" e criador de diversos personagens da atração. Gugu vinha lutando contra um câncer de pulmão, mas não resistiu. Gugu Olimecha foi casado com a atriz Helena Werneck, com quem teve um filho, Gustavo Olimecha. A cremação do escritor acontece neste sábado, às 13h, no Memorial do Carmo, no Caju.

Autor de centenas de peças teatrais, incluindo "A Tocha da América" e "Comédia dos Sexos", o veterano se dedicou muitos anos ao teatro de variedade e o teatro de revista. Também trabalhou com muitas estrelas de sucessos e vedetes na década de 70, atuou nos filmes "Chega Mais" (1980) e "Como Matar Uma Sogra" (1978), além de ter escrito o filme "O Lado Certo da Vida Errada" (1996). Na TV, passou por emissoras como a Bandeirantes e TV Tupi. 

Amigos lamentam a morte do escritor

Há 10 anos, Gugu era redator-final do "Zorra Total". Maurício Sherman, diretor na atração, lamenta a perda do amigo. "Gugu era um veterano escritor do teatro, começou muito cedo trabalhando no circo Olimecha, que era do pai dele. Eu frequentei esse circo durante a minha infância. Gugu fazia os mais diversos números lá, até os mais perigosos, como o Globo da Morte", comentou Sherman.

"Depois de um tempo ele se dedicou ao teatro e passou a ser muito requisitado como autor, até que foi parar na televisão. Ele era uma pessoa queridíssima. Foi um choque quando soubemos da morte dele. ele já vinha doente há um tempo, mas não esperávamos isso. Gugu era uma muito brincalhão, uma pessoa extraordinária, de bom sentimento, agregadora, que nunca brigou com ninguém. ele era muito discreto e tinha hábitos muito simples. Vai deixar saudades", completou o diretor.

Homenagens nas redes sociais

O comediante Fábio Porchat também comentou a morte de Gugu nas redes sociais: "Gugu Olimecha, obrigado por tudo", escreveu ele. O escritor Paulo Cursino, que também trabalhou com Gugu no 'Zorra', deixou uma mensagem de carinho no Facebook: "Falar do seu senso de humor, da sua elegância, da sua generosidade, é pouco. Muito do carinho e respeito que tenho pelo humor popular adquiri trabalhando com ele. "Sucesso quem determina é o público, não a gente" era uma de suas máximas, uma que levarei para sempre. Ela trazia no bojo muito de sua experiência de vida riquíssima, de sua sabedoria natural, e de sua altiva humildade. Gugu era o cara. Vai fazer muita falta por aqui".

No Facebook, a atriz Monique Lafond lamentou a morte do amigo e principalmente o fato da notícia não aparecer nos telejornais. "Gente acabei de saber que o nosso querido Gugu Olimecha, autor, diretor, comediante, enfim tantas riquezas, acabou de falecer! Muita luz para esse queridinho iluminado e que o maldito cigarro deve ter sido o vencedor!", escreveu ela na rede social. Mais tarde, Monique voltou ao Facebook para lamentar que poucos veículos de comunicação divulgaram a notícia da morte do diretor. "É impressionante um cara como o Gugu Olimecha...Já era para ter aparecido nos noticiários! ele morreu!!!".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia