Por camila.borges

Rio - Um menino de 12 anos morreu ao ser atingido na cabeça por tiro na Favela de Antares, em Santa Cruz, na noite desta quarta-feira. O assassino é um outro menor, de 17 anos, que pertenceria ao tráfico de drogas da comunidade dominada pelo Comando Vermelho. A família de Natan Matheus Gomes diz que o suspeito atirou no menino propositalmente. No entanto, na Divisão de Homicídios, o assassino disse que o disparo foi acidental. Um amigo da vítima, um outro garoto de 15 anos, ao saber da notícia, passou mal e morreu de enfarte.

Parentes da vítima alegam que o garoto estava sentando em frente a uma padaria quando F. atirou no menino usando pistola 9mm. Ele ainda foi encaminhado para socorro no Hospital Pedro II, em Santa Cruz, mas não resistiu aos ferimentos. O enterro será nesta quinta-feira no cemitério do bairro.

Segundo o 27º BPM (Santa Cruz), após o crime, o acusado começou a ser ‘julgado’ por moradores, alguns armados. Policiais receberam a denúncia e conseguiram apreender o assassino. “Ele estava cercado de pessoas, que saíram após a chegada da viatura”, detalhou o tenente-coronel Marcelo Malheiros, comandante do batalhão de Santa Cruz.

Você pode gostar