Por thiago.antunes

Rio - Turistas gays que visitaram o Rio durante o Carnaval gastaram 112% a mais do que os heterossexuais. Pesquisa feita pela Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual com a Riotur mostra que a despesa média diária dos homossexuais que visitaram a cidade nos dias de folia foi de R$ 420,46, contra R$ 198 gastos por heterossexuais. O público LGBT injetou R$ 461 milhões no período, um gasto médio diário de R$ 47 milhões. O montante equivale a 30,75% do total arrecadado pelo município neste período.

Pesquisa

O levantamento, feito em parceria com o Observatório de Turismo da UFF, será apresentado hoje no Palácio da Cidade.

Participação alta

O Colégio Estadual César Pernetta, no Complexo da Maré, registrou frequência de alunos superior a 70% no primeiro dia de provas do Saerjinho — avaliação feita pela Secretaria de Educação ontem pela manhã, dois dias após a ocupação da polícia.

Extinção de mandatos

Líder do PC do B na Câmara dos Deputados, Jandira Feghali apresentou um projeto de resolução que extingue os mandatos de presidentes durante a ditadura. Na mira dos comunistas estão Castelo Branco, Costa e Silva, Médici, Geisel e Figueiredo.

Roubo de carros

O Pátio Legal do Rio, que recebe carros recuperados de roubos e furtos, registrou um aumento de 50% na média de veículos levados ao depósito. Nos últimos meses, o número subiu de 46 para 69.

Comissão

O vereador de Duque de Caxias Moa (PT) informou que a Câmara Municipal criou uma comissão para discutir por que a Reduc emprega percentual reduzido de trabalhadores residentes na cidade.

Fernando Molica está de férias

Você pode gostar