Por bianca.lobianco

Rio - A presidente do Salgueiro, Regina Celi, de 49 anos, prestou depoimento na Divisão de Homicídios, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta quarta-feira, três meses depois da morte de Marcelo Tijolo, vice-presidente da escola. "Vim prestar esclarecimento e tentar ajudar no que puder", disse Regina, que não revelou o conteúdo de seu depoimento. Várias pessoas já foram ouvidas e a DH continua investigando o crime.

Marcello Tijolo ao lado de Regina Celi%2C presidenta do SalgueiroAlex Nunes / Divulgação

Relembre o caso

O vice-presidente da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro, Marcello da Cunha Freire, o Marcello Tijolo, morreu na madrugada do dia 16 de janeiro em um hospital particular na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da unidade. Ele foi baleado na noite do dia 15, na esquina da Boulevard 28 de Setembro e Rua Visconde de Abaeté, em Vila Isabel.

Marcello foi atingido na barriga, no braço e na coxa. Ele chegou a ser transferido do Hospital Souza Aguiar para a unidade particular na Zona Oeste. Regina Celi confirmou a morte e usou o Facebook para manifestar suas condolências.

"Infelizmente confirmamos o falecimento do nosso amigo e vice-presidente Marcello Tijolo. faltam palavras para expressar a dor e a saudade que sentiremos. Que Deus o receba de braços abertos. Obrigada por tudo!", escreveu.




Você pode gostar