Por karilayn.areias
Canonização do padre José de Anchieta marcada para esta quarta-feira foi adidadaReprodução

Rio - A canonização do beato José de Anchieta, o Padre Anchieta, marcada para esta quarta-feira, foi adiada segundo a Rádio Vaticano, veículo oficial da Santa Sé. A informação foi confirmada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), porém o motivo do cancelamento não foi divulgado.

O Vaticano também informou que o Papa Francisco deve assinar os papéis nesta quinta-feira durante uma audiência com o Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, Angelo Amato.

Estado tem cinco na fila da santificação

Mesmo com nacionalidade espanhola, José de Anchieta será classificado como o terceiro santo brasileiro, atrás de Frei Galvão e Madre Paulina. “Dizemos que ele foi um brasileiro naturalizado”, brinca o padre Ramon Nascimento. De acordo com relatos da época, Anchieta amava estar no Brasil. “Tem cartas que ele enviou aos jesuítas portugueses relatando que estava muito satisfeito nas terras brasileiras e dizendo que gostaria de terminar sua jornada aqui”, detalha o padre Palácio, da Companhia de Jesus.

No Rio, cinco candidatos estão à espera da canonização. O mais avançado deles é o de Maria José Capistrano de Abreu, solicitado pela Ordem dos Carmelitas. A menina Odetinha e o casal Jerônimo e Zélia estão em fase de pesquisas. E o seminarista Guido Schäffer ainda aguarda o início da beatificação.

O padre José de Anchieta iniciou sua jornada missionária em São Paulo, em 1553. Dez anos depois, chegou ao Rio de Janeiro, em expedição liderada por Estácio de Sá. Na época, ele foi o mais importante interlocutor entre os índios e os portugueses, que estavam tomando o território dos franceses. No Rio, Anchieta participou de grandes acontecimentos.

A inauguração da Santa Casa de Misericórdia

O hospital geral foi fundado pelo padre jesuíta em 1582. A missão da unidade, na época, era acudir os homens da esquadra do espanhol Diogo Flores Valdez, que foi atacada pela peste.

Colégio Jesuíta

Entre os anos de 1570 e 1573, o sacerdote assumiu a direção do colégio da Companhia de Jesus, no extinto Morro do Castelo, derrubado no início do século passado.

Poema sobre os feitos de Mem de Sá

Escreveu uma extensa obra sobre Mem de Sá na luta dos portugueses para expulsar os franceses. A publicação foi considerada como o primeiro poema brasileiro impresso.

Bairro Anchieta

Localizado na Zona Norte, o bairro fundado em 1896, foi uma homenagem às realizações do padre espanhol, que fez diversos trabalhos de evangelização na região.


Você pode gostar