Uma tropa em busca de risos

O resultado do trabalho da trupe é tão perceptível que está sendo replicado em Cabo Verde, na África

Por bianca.lobianco

Rio - Dezenas de pessoas das mais diversas classes sociais se reúnem para ir a uma favela. No grupo há médicos, advogados e professores. Mas a ação social não tem nada de tradicional: eles estão indo apresentar um espetáculo circense em que todos são protagonistas.

“Toda ação é uma celebração da vida. A gente não faz um trabalho para pessoas carentes”, frisa Wagner Seara, de 28 anos, que junto com um grupo de amigos iniciou o ‘Tropa do Afeto’ no final de 2010. “É um movimento poético que trabalha a arte circense. O ‘Tropa’ não é meu, apenas dei o ‘start’, mas poderia ter sido de qualquer outro.”

Grupo de médicos%2C advogados e professores apresentam espetáculo circenseDivulgação

O resultado do trabalho da trupe é tão perceptível que está sendo replicado em Cabo Verde, na África. A mobilização é via rede social, onde também foi feita a votação para o local do próximo ‘ataque’: as favelas do Tatão e Ás de Ouro, em Anchieta, dia 27, às 13h. “Todos estão convidados.”

A NAVE DE TRIAGEM 1

Idealizador do Caminho do Grafite e do Jardim dos Prazeres, na favela de mesmo nome, Charles Siqueira (foto) vai coordenar a Nave do Conhecimento do conjunto habitacional Morar Carioca de Triagem. A ideia é conectar os jovens da periferia à alta tecnologia. “O equipamento é de ponta e permitirá pesquisas digitais em alta velocidade”, conta Charles.

A NAVE DE TRIAGEM 2

A Nave de Triagem tem irmãs em Madureira, Irajá e Nova Brasília. Charles, que vai passar a morar no Morro dos Prazeres, está entusiasmado. “O programa foca na periferia, oferece história e cultura locais aos moradores e cria a Nuvem do Conhecimento. Se você quiser pesquisar Portinari, por exemplo, vai ter um imenso telão touch screen.” Boa sorte!

PODER A LIDERANÇAS

Depois do sucesso da primeira versão do projeto de empoderamento de lideranças comunitárias, no Fallet, o consultor em sustentabilidade Leonardo Martins Dias procura nova favela para trazer executivos estrangeiros.Eles virão para trocar experiências com moradores através do voluntariado.“Para vender um produto, é preciso conhecer o mercado”, prega.

2º FALA, VIDIGAL!

Vinte e dois dias após lotar a praça na entrada da favela,o ciclo de debates‘Fala Vidigal’ faz sua segunda edição nesta terça-feira, a partir das 18h. Criado com a proposta de discutir a gentrificação do morro, que vem mudando de perfil após a pacificação, o encontro desta vez vai girar sobre o tema ‘Qual Vidigal o morador quer?’, sobre os rumos da comunidade.

TEATRO DA VILA KENNEDY SERÁ REABERTO

O Teatro Mário Lago, dentro da agora pacificada VilaKennedy, enfim vai reabriras suas portas. Fechado desde fevereiro do ano passado, o espaço será administrado pela Cufa - Central Única de Favelas. A previsão é que em maio a programação do local, um dos dois únicos teatros da Zona Oeste, excluindo a Barra, já esteja a pleno vapor. Uma das lideranças da comunidade, que faz campanha nas redes sociais pela sua reabertura, Sandro Mendes se diz cauteloso, mas entusiasmado.O teatro pertence à Secretaria Estadual de Cultura.

- AGENDA

BATAN

A Associação de Moradores do Batan convida para café comunitário com a nova comandante da UPP local, a capitão Joice.O encontro será na sexta, na sede da associação.

TIJUCA

De segunda a sexta-feira o estande do projeto Mais Leitura estará na estação de metrô Uruguai, na entrada pela Rua Itacuruçá, Tijuca. Os livros serão vendidos a R$ 2 e R$ 3.

MANGUINHOS

A Companhia Teatral Manguinhos Encena está com inscrições abertas para oficinas de teatro para jovens e crianças. Av. Dom Helder Câmara 1184.Informações: 2334-8915.

SANTA MARTA

Na próxima quinta-feira David Portes, ex-camelô e empresário, fará palestra para ensinar suas técnicas para o sucesso. A partir das 18h, Estação 2 do Plano Inclinado, Santa Marta.



Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia