Novo órgão vai gerir Região Metropolitana

Pezão e Paes: ideia é otimizar demandas

Por thiago.antunes

Rio - O governador Luiz Fernando Pezão anunciou, neste sábado, que vai criar um órgão de assessoramento com as 21 prefeituras municipais que integram a Região Metropolitana do estado, para tratar de mobilidade urbana, saúde, saneamento básico e educação.

“A ideia é criar um órgão de fortalecimento entre as cidades. Não dá para discutir esses temas sem ter um intermediador, e o estado tem condições de fazer esse papel. Sei que não dá para fazer muito em nove meses, mas podemos pelo menos deixar um embrião, e, quem sabe, retomar projetos antigos, como a Fundação para o Desenvolvimento da Região Metropolitana do Rio”, declarou Pezão, em encontro do prefeito Eduardo Paes com o secretariado municipal, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Segundo o governador, dentro de dez dias será marcada uma reunião com a participação de todos os chefes da esfera municipal. O atual subsecretário de Urbanismo Regional e Metropolitano, da Secretaria estadual de Obras, Vicente Loureiro, será convidado para chefiar o novo órgão.

Eduardo Paes concordou com a proposta e disse que vai criar um grupo para aprofundar os temas. Na área da Saúde, Pezão citou que profissionais deixaram de atuar na Baixada Fluminense atraídos pelos salários maiores das clínicas da família da prefeitura: “Ficamos vulneráveis, mas ao mesmo tempo, isso acabou prejudicando o Rio, pois os pacientes de outras regiões procuram as unidades municipais.” Paes esclareceu que a proposta é não se “livrar” de quem precisa procurar as clínicas e, sim, organizar o atendimento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia