Pelas Ruas: Arenas cariocas

Muitas praças e ruas da cidade funcionam como verdadeiros equipamentos culturais a céu aberto

Por thiago.antunes

Rio - Praças e ruas são mais que praças e ruas na cidade do Rio de Janeiro. Muitas funcionam como verdadeiros equipamentos culturais a céu aberto. O número de rodas de samba, rodas de poesia, coletivos, festas, feiras e outros eventos espalhados pelos espaços públicos da cidade dá a medida do quanto a cultura vai muito além das paredes e palcos dos teatros, museus, casas de shows e salas de exibição. Pena que ainda não haja de fato uma política pública de incentivo à arte e à cultura das ruas, nascida nos grupos em seus territórios, e que encontram no cotidiano suas formas de expressão.

Brassband voadora

A Orquestra Voadora faz turnê com a realização de shows e oficinas em lonas e arenas culturais pelos bairros do Rio. As apresentações contam com convidados pra lá de especiais: Nicolas Krassik, Carlos Malta, BNegão e Pedro Selector, Hamilton de Holanda, Zé da Velha e Silvério Pontes. Nesta sexta, a Orquestra, com os convidados BNegão e Pedro Selector, toca a partir das 21h na Arena Carioca Fernando Torres, no Parque Madureira. A entrada é franca.

Herança africana

Três dias de consagração e homenagens à cultura negra. O Centro Afro Carioca de Cinema realiza, sexta e no fim de semana, a segunda edição do Intervenções Urbanas no Caminho do Porto. Com exposições, dança, rodas de conversa, gastronomia e homenagens, começa com cortejo, às 20h, no Largo de São Francisco da Prainha. Dali segue para o Cais do Valongo, onde haverá uma performance com o bailarino e coreógrafo Rubens Barbot, cantoria com o Coletivo Rainhas Negras e muita dança.

Intervenções Urbanas no Caminho do Porto terá várias perfomancesDivulgação

Pretos velhos

Em comemoração ao dia 13 de maio, a II Festa dos Pretos Velhos será realizada no domingo na Praça da Harmonia, a partir de 16h, com muito samba. Começa com o Samba na Fonte, e às 19h recebe a roda comandada por Alexandre Nadai e Samba Zé Samba. Mas o movimento será iniciado mais cedo, às 14h, com a feira de artesanato e de gastronomia que já estará aberta ao público.

Charme de Madureira

Com todo o seu swing, a Banda Black Rio é a convidada, no sábado, nos 24 anos do mais famoso baile do Rio: o Baile Charme de Madureira, que surgiu no ano de 1990, com um grupo de amigos que fundara o Pagodão de Madureira. Era um bloco que tinha como sede a parte de baixo do Viaduto Negrão de Lima, onde fazia festas no auge do movimento hip-hop. Hoje, é um importante e reconhecido centro de difusão da cultura negra.

Baile Charme de Madureira terá Banda Black RioAgência O Dia

Por toda Santa Teresa

Se visitar Santa Teresa já é bom, pode ficar melhor ainda neste fim de semana com a realização da sexta edição da Festa Literária de Santa Teresa, a Flist, promovida há cinco anos pelo Ceat. Com extensa programação gratuita por todo o bairro – lançamentos de livros, encontros com escritores, oficinas literárias, shows e palestras –, a feira homenageará os escritores Marina Colasanti e Ziraldo, que participarão de bate-papo com o público.

No Parque da Ruínas, será montada uma biblioteca em forma de picadeiro para contadores de histórias, troca-troca de livros e oficinas. Mais de 30 títulos infantis serão lançados durante a Flist.

Se visitar Santa Teresa já é bom%2C pode ficar melhor ainda neste fim de semana com a realização da sexta edição da Festa Literária de Santa TeresaDivulgação

Confetes

A autora infantil Janine Rodrigues lança ‘No Reino de Pirapora’, sábado, no Parque das Ruínas, na Flist. Domingo, participa de contação de histórias e troca-troca no Museu Benjamim Constant, quando seu livro será sorteado.

Projeto Criolice, em Realengo, recebe neste sábado Neguinho da Beija-Flor. O evento começa a partir das 13h e haverá uma homenagem ao radialista Adelzon Alves.

O gaitista Gabriel Grossi faz o show ‘Fole de Boca’ em noite de forró, neste sábado no Bar Semente. Além da harmônica de Gabriel, o show conta com Caio Márcio (guitarra), Guto Wirtti (baixo), Ramon Murcia (percussão), Cassius Theperson (percussão) e Dudu Godoi (flauta e voz).

A escola azul e branco de Madureira abre suas portas para a segunda edição do Portela de Asas Abertas. A ideia é fazer uma roda de samba acústica, sempre no terceiro sábado de cada mês, homenageando os grandes mestres do samba.

Está chegando a hora, mas parece que a cidade ainda dorme em tons de cinza. Faltam o azul, o verde e o amarelo da Bandeira Nacional. Mas, pelo movimento das ruas, parece que as cores da Copa vão ficar mais claras do que em anos anteriores. Assim...quase sem cor.

A colunista é Rita Fernandes

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia