Manifestação contra a Copa do Mundo se concentra na Central do Brasil

PMs acompanham ato. Imprensa internacional registra protesto

Por thiago.antunes

Rio - Pelo menos 500 manifestantes estão concentrados na Central do Brasil em protesto contra a Copa do Mundo, na tarde desta quinta-feira. Entre os presentes, muitos estudantes carregando faixas com dizeres contra o Mundial e bandeiras de partidos políticos. Poucos mascarados estão no local.

A imprensa internacional, no país para a cobertura da Copa, também está cobrindo a manifestação. O policiamento nos arredores foi reforçado. PMs estão na praça em frente ao Comando Militar do Leste, nas ruas do entorno e perto da Guarda Municipal. Entre eles, policiais do 4º BPM (São Cristóvão), 5º BPM (Praça da Harmonia) e do Batalhão de Choque (BPCHq). O trânsito na Avenida Presidente Vargas é lento no trecho, com uma faixa bloqueada aos motoristas.

Professores deixaram o Club Municipal, na Tijuca, onde estavam em assembleia e estão caminhando para o local para engrossar as fileiras do protesto. À frente da caminhada, os manifestantes carregam o mascote da Copa,  o tatu Fuleco, aqui batizado de 'Tatudoerrado'. Nos ombros de um manifestante, o boneco veste uma cartola e casaca, com broche de cifrão e dinheiro nos bolsos e chapéus, além de algemas em uma das mãos.

Rodoviários fecham pista central da Presidente Vargas

Cerca de 300 rodoviários que estavam concentrados na Cinelândia para assembleia que decidiria os rumos do movimento da categoria, seguem em direção à sede da Prefeitura do Rio. O grupo fechou a pista central da Avenida Presidente Vargas. Eles pretendem fazer a votação pela continuidade da greve, no local.

Além dos motoristas, participam da marcha vigilantes, que também estão em greve, garis e funcionários de universidades federais (UFF e UFRJ).  Em uma das faixas, se lê: "Greve geral por salário, saúde e educação".

Colaborou Leandro Resende

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia