Metrô deixa passageiros na mão na Central do Brasil

Problema em sinalização na Estação Cinelândia provocou atraso de trem e impediu a viagem de passageiros que seguiam para a Linha 2 no fim da noite de terça-feira

Por marcello.victor

Rio - O problema que afetou passageiros da linha 2 do metrô, no fim da noite desta quarta-feira, foi causado por uma falha de sinalização na Estação Cinelândia. Segundo a concessionária, isso provocou o atraso do trem que saiu da Estação Uruguai, e que chegou à Central após às 23h30, horário em que a última composição da linha 2 faz serviço.

Com o atraso, os usuários perderam a viagem para as estações da linha 2. O Metrô Rio afirmou ainda que disponibilizou quatro carros da empresa, que realizaram duas viagens cada, para levá-los à suas estações de destino.

60 passageiros ficaram a pé

Por volta das 23h30, cerca de 60 pessoas tiveram que desembarcar na estação Central do Brasil e não puderam seguir viagem devido a antecipação do horário de funcionamento dos trens, antes das 23h30. Houve tumulto e discussão. 

Cerca de 30 passageiros foram levados para casa numa viatura do MetrôRioOsvaldo Praddo / Agência O Dia

De acordo com o funcionário público Eduardo Couto, de 42 anos, passageiros da Linha 1 embarcaram normalmente nas estações. Em nenhum momento eles teriam sido informados sobre a antecipação do fim das atividades na Linha 2. Na Central do Brasil, eles foram informados da situação e não puderam seguir viagem. Com a greve dos rodoviários desde a 0h de terça-feira, os ânimos se afloraram. Houve discussão e até tentativa quebra-quebra da estação.

"Uma falta de comunicação, de respeito do MetrôRio com usuário. Ninguém da supervisão, nenhum responsável apareceu para dar satisfação pra gente. Os próprios seguranças tentaram falar com alguém da empresa para resolver o impasse, mas também não conseguiram. A revolta foi geral", criticou Eduardo. Ele tinha embarcado por volta das 23h na estação Saens Peña, voltando do Tijuca Tênis Clube, na Tijuca, com o filho de 17 anos, após assistir a derrota do Flamengo para o Mogi, pelos playoffs do Novo Basquete Brasil (NBB).

Ainda segundo o funcionário público, por volta de 1h, eles foram comunicados que o dinheiro das passagens seria devolvido. A maioria, no entanto, não aceitou, devido a dificuldade de prosseguir a viagem de ônibus, em decorrência da greve. A metade acabou desistindo e seguindo por meios próprios.

Eduardo contou que depois de muito bate-boca e questionamentos, por iniciativa própria os seguranças levaram cerca de 30 passageiros, em grupos, usando viaturas do MetrôRio. O funcionário público e o filho integraram o último deles que foi embarcado. Ele só conseguiu chegar no Engenho da Rainha, na Zona Norte, onde mora, às 2h.

Atualmente os trens da Linha 2 do Metrô circulam até às 23h30, devido a obras de modernização da estação Maracanã para a Copa do Mundo. Antes o funcionamento ocorria até meia-noite.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia