Jornal destaca violência no Rio

Além dos ataques a policiais, os assaltos também são destaque na publicação do 'The New York Times'

Por bianca.lobianco

Rio - A violência contra policiais no Rio de Janeiro às vésperas da Copa do Mundo foi o foco de reportagem publicada sexta-feira pelo jornal americano ‘The New York Times’. O diário traz o caso da soldado Alda Rafael Castilho, morta em fevereiro durante ataque à UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Complexo do Alemão.

Alda queria ser psicóloga e havia entrado na Polícia Militar para custear seus estudos, destaca a notícia.

A publicação ressalta que, a menos de duas semanas para o início da competição, o Rio de Janeiro vivencia uma “onda de crimes”, com assaltos, aumento nos níveis de homicídio e assassinatos de policiais. A reportagem lembra que, até agora, pelo menos 110 policiais foram mortos no Rio, um aumento de cerca de 40% em relação ao mesmo período de 2013.

Além dos ataques a oficiais, os assaltos também são destaque no jornal. “Nas ruas do Rio, na televisão e nas redes sociais no Brasil, a onda de crime está ocorrendo de formas que são, ao mesmo tempo, surreais e assustadoras”, afirma o jornal na reportagem.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia