Eduardo Paes quer que Rio sirva de exemplo para outras cidades olímpicas

Durante seminário sobre os preparativos para os Jogos de 2016, prefeito destaca que competição não deixará 'elefantes brancos' como legado para a população

Por paulo.gomes

Rio - O prefeito Eduardo Paes, ao lado de membros do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016 e do Comitê Olímpico Internacional, inaugurou nesta segunda-feira um seminário para a imprensa sobre os preparativos das Olimpíadas do Rio, em 2016. Paes afirmou que do orçamento dos Jogos (R$ 37,6 bilhões) 57% serão da iniciativa privada e que os 43% do dinheiro público estão sendo investidos em obras pela cidade. O prefeito garante que não haverá "elefantes brancos" após a realização das Olimpíadas.

O prefeito Eduardo Paes destacou nesta segunda-feira%2C durante seminário para a imprensa sobre os preparativos das Olimpíadas%2C o legado que a competição deixará para o RioDivulgação / Beth Santos

"Serão os Jogos da economia de recursos públicos, sem elefante branco, com cronograma em dia. Deixaremos um aprendizado para o brasileiro, de entregar obras no prazo. Serão as Olimpíadas que o COI usará de exemplo para outras cidades", afirma.

Paes afirmou que a organização para os Jogos é bem mais complexa do que foi para a Copa do Mundo, no mês passado. "Não dá para comparar a Copa do Mundo, apenas no Rio foram 15 seleções. No entanto, somente na abertura das Olimpíadas, serão 10 mil atletas".

De acordo com o prefeito, 55% das instalações estão prontas, como o Maracanã e o Sambódromo, ou estão em fase de adaptação, como o Engenhão, que deve estar pronto entre novembro e dezembro deste ano. Já o Complexo de Deodoro, onde vão acontecer as provas de Hipismo, Ciclismo, Pentatlo Moderno, Tiro Esportivo, Canoagem - Slalom, Hóquei e Esgrima, estava preocupando o Comitê Organizador dos Jogos. No entanto, 60% das instalações permanentes estão prontas e, por isso, crê que não haverá problemas.

A expectativa é que sete milhões de ingressos sejam vendidos para as Olimpíadas e que quatro bilhões de pessoas assistam a competição pela TV.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia