TRE apreende material de campanha e fecha galpão da primeira-dama de Mesquita

Daniele Guerreiro é candidata a deputada estadual pelo PMDB e suspeita de uso indevido da máquina pública

Por paloma.savedra

Rio - Fiscais do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE) fecharam, nesta terça-feira, em Mesquita, um galpão da primeira-dama da cidade e candidata a deputada estadual Daniele Cristina Fontoura, a Daniele Guerreiro (PMDB), e aprenderam diversos materiais de campanha, que, segundo a fiscalização, teriam sido cedidos pela prefeitura.

A ação foi desencadeada após denúncia anônima de que servidores eram pressionados a participar da campanha da candidata e mulher do prefeito Rogelson Sanchez Fontoura, o Gelsinho Guerreiro (PSC). O relatório será enviado ao Ministério Público Eleitoral que pode ajuizar ações por propaganda irregular e abuso de poder político e econômico.

No local, a fiscalização apreendeu três trios elétricos, duas kombis, centenas de placas sem tiragem, planilhas de controle de pagamento de cabos eleitorais e motoristas, 17 caixas de fogos, dez computadores, vales-combustível e documentação de 64 automóveis alugados. Cerca de 60 pessoas que trabalhavam no galpão foram identificadas pelos fiscais para comparação dos nomes com a lista oficial de servidores da prefeitura.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia