Soldado da PM é suspeito de matar o pai com pelo menos 10 tiros em Magé

Portal lançou cartaz com informações que levem ao acusado

Por thiago.antunes

Rio - O Portal dos Procurados lançou, na noite desta quarta-feira, cartaz de procurado com informações que levem a captura de Marco Aurélio da Silva Henrique. Ele é suspeito de ter assassinado seu pai, Manuel Henrique Filho, de 54 anos, no dia 24 de agosto, em Piabetá, distrito de Magé, na Baixada Fluminense. A vítima teria sido morta com pelo menos 10 tiros. O corpo de Manuel foi encontrado no dia seguinte do crime, a seis quilômetros da casa onde eles moravam, em Raiz da Serra, na subida da Serra de Petrópolis.

Marco Aurélio%2C soldado da PM%2C é suspeito de matar o pai com pelo menos 10 tirosDivulgação

Soldado da Policia Militar, Marco Aurélio estava lotado na 3ªUPP, localizada na favela do Arará, em Benfica, Zona Norte do Rio, e estaria cedido ao Batalhão de Policiamento de Grandes Eventos (BPGE) até o fim de julho, quando entrou de férias. Segundo informações ele não teria feito à devolução de sua arma, que usava em serviço, e que pertencia ao arsenal do 22º BPM (Maré).

De acordo com investigações, há alguns meses, Marco Aurélio começou a namorar uma jovem do Arará, e ela seria suspeita de ter sido cúmplice no homicídio de Manuel, que trabalhava como motorista de ônibus. Ela também está sendo procurada pela policia, para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Marco Aurélio possui um mandado de prisão e tem quatro anotações por ameaça, desparecimento, furto de veiculo e homicídio provocado por arma de fogo. Todas as informações do caso estão sendo encaminhadas para 66ª DP (Piabetá), que investiga o caso.

Quem tiver alguma informação a respeito da localização e paradeiro de Marco Aurélio da Silva Henrique, denuncie, enviando uma mensagem de texto, vídeo ou fotos de onde ele possa estar se escondendo, para o aplicativo de mensagens do WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 96802-1650, ou entre em contato com a central Disque-Denúncia pelo telefone (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177, para quem estiver fora da capital. O anonimato é garantido.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia