A bolsa toga

Juízes e desembargadores do Rio querem receber até R$ 7.250 mensais para bancar a educação de filhos e dependentes entre oito e 24 anos

Por O Dia

Rio - Juízes e desembargadores do Rio querem receber até R$ 7.250 mensais para bancar a educação de filhos e dependentes entre oito e 24 anos. O projeto que prevê o benefício para magistrados e servidores do Tribunal de Justiça (TJ) foi aprovado pelo Órgão Especial e enviado para a Assembleia Legislativa.

A maioria dos juízes e desembargadores recebe mais de R$ 30 mil mensais brutos. Muitos têm direito a cerca de R$ 40 mil. Em maio, o menor valor pago foi de R$ 20.472, embolsado por apenas 25 juízes, 2,3% dos magistrados do TJ.

Uniformes e material

O auxílio educação inclui gastos com uniforme e material. O valor destinado aos magistrados corresponderá a 25% do maior subsídio pago pelo estado (de R$ 29 mil).

Servidores

No caso dos servidores, o auxílio será, no máximo, igual ao valor do maior vencimento básico da categoria, R$ 3 mil.

Despesa milionária

Em 2014, o auxílio custará R$ 38,773 milhões.Em 2015, o valor subirá para R$ 128,877 milhões e chegará a R$ 175,119 milhões em 2018. Magistrados e servidores também terão direito a receber, por ano, ajuda de 50% de seus salários básicos para fazer cursos de aperfeiçoamento.

Urgência

Na mensagem enviada à Alerj, a presidente do TJ, desembargadora Leila Mariano, solicita que o projeto seja votado em regime de urgência. Alguns deputados se dizem indignados com a proposta — parlamentares, porém, evitam brigar com quem manda prender e soltar.

Alerj aprova

O projeto que permite ao governo contratar sem concurso voltou à pauta e foi aprovado. Os servidores poderão ser contratados por até três anos (a proposta previa cinco anos).

Últimas de Rio De Janeiro