Batalhão de Choque para reforçar a Operação Verão

Policiais usarão quadriciclos na areia, motos nas pistas, circularão a pé na orla, terão kit não letal, além das armas. Tendas vão funcionar como postos fixos

Por thiago.antunes

Rio - Para garantir que os banhistas curtam tranquilamente seu lugar ao sol, a Polícia Militar escalou uma de suas tropas de elite para ocupar as praias cariocas: agentes do BPChoque se unem a militares de outras unidades, formando um ‘batalhão’ de 650 policiais no patrulhamento da orla. Oficialmente, a estação mais quente do ano começa daqui a 100 dias. Mas o calor fora de época e as praias lotadas fizeram a corporação antecipar em mais de três meses sua Operação Verão.

Clique na imagem acima para ver o infográfico completoArte / O Dia

Do Leme ao Pontal, todos os finais de semana até o fim do verão, os policiais estarão de prontidão em pontos fixos e circulando entre a bela paisagem. A decisão de antecipar a ação foi tomada para coibir os furtos, roubos e até arrastões promovidos principalmente por menores, como os ocorridos no último fim de semana de agosto, quando ao menos 10 banhistas registraram roubos na praia do Leblon.

“As praias cheias exigem a presença ostensiva da polícia para inibir ações criminosas. Não é só reprimir, mas prevenir é importante”, afirmou o comandante do 23º BPM (Leblon), tenente-coronel Marcus Vinícius Amaral. Quadriciclos, motos e viaturas serão utilizados tanto nas areias quanto nas vias à beira-mar. Agentes do Choque estarão com a tradicional farda camuflada e um uniforme de verão, com camisa e bermuda. Entre o aparato, eles também vão usar seus kits de armamento não letal.

Policiais militares de bermuda e camisa branca já patrulham a orla para dar tranquilidade a banhistasAlexandre Vieira / Agência O Dia

Já os batalhões de Copacabana, Leblon e Botafogo, contarão com apoio de recrutas do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap). Eles estarão baseados em diversos pontos fixos da orla (que variam a cada semana) e também vão usar tendas nas areias, que servirão como bases de observação e atendimentos aos banhistas.

Os policiais da Operação Verão receberam treinamento especializado, que incluiu técnicas específicas de atuação e abordagens nas praias, observação e até condicionamento físico, para realizar o patrulhamento nas areias. Para esta missão específica, foram destacados agentes com maior preparo físico, já que caminhar em longos trechos de areia requer boas condições físicas.

E a meteorologia confirma que a estratégia da polícia de colocar a tropa nas praias antecipadamente foi acertada: a temperatura chegou a 36 graus semana passada e a tendência é que o calor continue, afirmou o meteorologista do Climatempo, Marcelo Pinheiro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia