Por thiago.antunes

Rio - Uma competição para premiar os motoristas mais prudentes chega esta semana a duas universidades do Rio: a UFRJ e a PUC. Após assistirem a palestras sobre direção segura, jovens dessas faculdades podem se inscrever no concurso e ter um aparelho de telemetria instalado, por um mês, no carro do universitário.

O equipamento vai medir o nível de segurança da condução do motorista, com a avaliação de aceleração, frenagem, curvas e velocidade. A combinação desses quatro critérios totalizam 16 indicadores de desempenho, que formarão uma nota de zero a 100. Quem tiver a maior nota em todo o país ganhará um carro zero quilômetro.

Ao todo, a expectativa é de que 2 mil estudantes de 15 universidades do país, em mais seis capitais além do Rio, participem do Desafio Michelin Best Driver, que começou em agosto. No Rio, última cidade a participar da campanha, os estudantes da PUC podem participar das palestras no campus da universidade, hoje, de 11h às 15h, para se inscrever na prova. Já os alunos da UFRJ receberão o evento na sexta-feira, às 12h, no pavilhão D, do Centro de Tecnologia, na Ilha do Fundão. O vencedor de cada universidade participante da campanha também ganhará um mini-tablet e uma viagem para assistir à prova automobilística Le Mans 6h de São Paulo, em 29 e 30 de novembro.

A coordenadora da campanha, Renata Marques, explica que o público-alvo do programa são os jovens de 20 a 25 anos. “Os números da violência no trânsito nessa faixa etária são alarmantes e se aproximam das taxas de homicídios. Por isso optamos por levar esse debate sobre direção segura para as universidades”, acrescentou. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o quarto país no mundo em mortes no trânsito, com mais de 40 mil vítimas anuais. Quase um quarto dos acidentes fatais no país envolve a faixa etária de 20 a 29 anos.

Você pode gostar