Catador preso durante manifestações de julho de 2013 começa a trabalhar

'Nunca vi uma injustiça maior. Fizemos algo para compensar', relatou advogado

Por thiago.antunes

Rio - O catador de latinhas Rafael Braga Vieira, de 26 anos, condenado a cinco anos de prisão após as manifestações de julho de 2013, começou a trabalhar fora da cadeia nesta terça no escritório do advogado João Tancredo.

O jovem, segundo a defesa, foi confundido com manifestantes e preso com material de limpeza, que a polícia disse ser produtos inflamáveis e explosivos. “Ele ainda está assustado, pois morava na rua e ficou um ano e meio preso, mas nos meus 57 anos de vida, nunca vi uma injustiça maior neste país. Fizemos algo para compensar, oferecendo uma oportunidade”, disse Tancredo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia