Homem é morto por segurança no Centro do Rio

Divisão de Homicídios vai investigar o crime, que aconteceu uma semana após bandidos matarem PM à paisana

Por thiago.antunes

Rio - A Polícia Civil investiga o assassinato de um homem, na tarde desta quarta-feira, na Avenida Nilo Peçanha com Rua Debret, no Centro do Rio. Carlos Fernando Moisés dos Santos, 48 anos, segurança de um banco no local, disparou contra um lavador de carros. De acordo com as primeiras informações, Paulo Ferreira Santos Júnior, 36 anos, teria provocado o atirador quando foi atingido por três tiros nas costas. Os dois teriam uma rixa antiga, com constantes provocações de Alex a Carlos. O crime aconteceu dentro do Edifício do Jockey.

Em nota, o Jockey Club Brasileiro informou que Paulo Júnior era funcionário da instituição desde 2007, e que está prestando assistência à família da vítima e colaborando com a polícia nas investigações. Homens do 5º BPM (Praça da Harmonia) presenciaram o crime e prenderam Carlos Fernando em flagrante. Segundo a assessoria da Polícia Militar, um pedestre que estava perto da vítima no momento da confusão acabou sendo atingido nas nádegas. Ele foi encaminhado para o Hospital Municipal Souza Aguiar e ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

Carlos Fernando foi encaminhado para a 5ª DP (Mem de Sá) e a Divisão de Homicídios (DH) investiga o caso, que aconteceu uma semana após a morte de um PM à paisana nas proximidades. Na ocasião, a vítima havia acabado de sacar R$ 7 mil de uma agência do banco Itaú na Rua Sete de Setembro, quando foi rendida por dois homens em uma moto, entre as Ruas São José e da Quitanda.

Os criminosos dispararam contra o policial, mas acabaram presos após trocar tiros com PMs do 5º BPM, que patrulhavam ao local no momento do crime. Um camelô acabou ferido na perna. A dupla foi ferida pelos disparos e acabou presa.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia