Linha 4: Pezão participa de última implosão entre São Conrado e Gávea

Governador afirmou que tatuzão voltou a operar nesta madrugada em Ipanema atendendo às normas de segurança

Por paloma.savedra

Rio - O último trecho que separava os bairros de São Conrado e Gávea no túnel da Linha 4 do Metrô foi implodido na manhã desta segunda-feira. Com a presença do governador Luiz Fernando Pezão, a detonação, sob o Morro Dois Irmãos, ocorreu pouco antes do meio-dia. 

A promessa é que a Linha 4 do Metrô (que fará o trajeto entre Barra da Tijuca e Ipanema) esteja funcionando no primeiro semestre de 2016, e transporte mais de 300 mil pessoas por dia.

Pezão participou da detonação do último trecho entre São Conrado e Gávea%2C sob o Morro Dois IrmãosBruno de Lima / Agência O Dia

"A Linha 4 do metrô simboliza o sonho de mobilidade da cidade", declarou Pezão, lembrando ainda que o tatuzão - equipamento usado para escavações das obras da Linha 4 em Ipanema - voltou a operar nesta madrugada, porém, em ritmo mais lento que o habitural. A intenção, segundo o governador, é que o túnel no bairro esteja aberto até dezembro.

"O tatuzão está operando em ritmo mais lento por questão de segurança", garantiu o governador. Ao todo, a Linha 4 contará com seis estações: Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz. Três delas já estão escavadas: Jardim Oceânico, São Conrado e Nossa Senhora da Paz. 

Promessa é de levar metrô até o Recreio

Pezão também agradeceu a parceria com o governo federal, que, de acordo com ele, garantiu o aporte financeiro para obras do metrô que ligarão o Recreio dos Bandeirantes ao Jardim Oceânico e o Estácio à Praça 15.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia