Por thiago.antunes

Rio - A Cedae vai suspender nesta quarta-feira, por 24 horas, o fornecimento de água ao Rio e à Baixada Fluminense. A suspensão da produção (captação e tratamento) de 43 mil litros de água por segundo na Estação de Tratamento Guandu, que começará as 8h, faz parte da manutenção preventiva do maior sistema de distribuição de água potável do mundo — que beneficia nove milhões de pessoas. Para quem não tem cisternas ou amplas caixas d’água, a dica é economizar.

A assessoria da Companhia informou que o fornecimento começará a ser normalizado logo após o religamento do sistema. Mas advertiu que nas chamadas pontas de linha, as áreas mais isoladas e as mais altas, o abastecimento poderá demorar até 72 horas para ser restabelecido.

O presidente da Cedae, Wagner Victer, disse a parada para manutenção no Guandu é a maior e única que passou a ser feita anualmente no mundo inteiro. “É uma operação de guerra, pois envolve três mil funcionários. É como se desligássemos e religássemos duas Noruegas em um dia apenas”, compara Victer. Ele garantiu que, apesar dos transtornos, benefícios, principalmente no verão, serão percebidos pelos clientes. “A população terá mais oferta e qualidade de água tratada”, promete.

Porteiro Luiz Cândido já colocou cartaz recomendando economia e verificou as cisternas para garantir conforto aos moradores do condomínio onde trabalha%2C em Vila IsabelAlexandre Brum / Agência O Dia

Durante a paralisação, a Cedae vai aproveitar também para interligar a primeira etapa da nova adutora que integra o projeto de aumento de oferta de água para a Barra da Tijuca e Jacarepaguá. Esse serviço exigiria uma nova paralisação durante o verão. Nesta segunda, muita gente começou a guardar água em casa. Síndicos de condomínios afixaram avisos nas portarias alertando para que os moradores fechem as torneiras o máximo possível e verifiquem vazamentos em suas instalações hidráulicas.

A escassez de água, que deverá se agravar com a paralisação do sistema Guandu, preocupa Paulo Scalercio, administrador geral do Condomínio Parque Residencial Dourados, em Vila Isabel. O empreendimento tem mais de dois mil moradores, que ocupam 420 apartamentos e cinco blocos.

Clique na imagem para ampliar o infográficoArte%3A O Dia

Cada um deles conta com reserva de 60 mil litros de água — metade do volume armazenado em cisternas. “Colocamos avisos nas portarias e elevadores sobre a operação da Cedae. Esperamos contar com a compreensão e ajuda dos moradores. Se houver cooperação e conscientização de todos, não passaremos aperto”, afirmou Scarlecio. Ele determinou o fechamento dos registros dos blocos de forma simultânea com os da Cedae. A medida, segundo ele, evita que as tubulações se encham de ar e dificultem a chegada da água às caixas.

Parada preventiva está sendo planejada há meses

Wagner Victer detalhou que nas 24 horas de parada do Guandu, mais de 100 serviços serão executados pelos técnicos da companhia dentro da estação de tratamento e na parte externa. O trabalho inclui adutoras e elevatórias que compõem o sistema e as partes elétricas. “Alguns trabalhos são extremamente estressantes e complicados, como a inspeção de túneis escavados nas rochas, que levam água para a Zona Sul e o Centro, por exemplo”, ressalta Victer.

Sistema passará por manutenção a partir de 8h nesta quartaPaulo Alvadia / Agência O Dia

Ele afirma que a paralisação que vai ocorrer amanhã foi minuciosamente planejada com seis meses de antecedência. No ano passado, quando a Cedae fez a mesma interrupção da produção de água para manutenção de Guandu, o fornecimento só foi totalmente retomado 12 horas após o previsto. Na ocasião, vários consumidores usaram as redes sociais para reclamar da demora.

Otimista, Wagner Victer disse que a cada ano a empresa se especializa mais ainda na operação. “Nossa gestão foi quem implantou a parada anual, justamente para diminuir ao máximo os riscos de eventuais comprometimentos do abastecimento em geral por um período longo”, argumenta o presidente da Cedae.

Chuveiro

Evite tomar banhos demorados. Cinco minutos debaixo do chuveiro são suficientes. Feche a torneira enquanto escova os dentes ou faz a barba.

Banheiro

Não use o vaso sanitário como lixeira ou cinzeiro, porque, além de gastar mais água, os objetos despejados ainda podem causar entupimento na rede. Além disso, procure manter a válvula de descarga sempre bem regulada para evitar o desperdício.

Carro

Para lavar o carro, opte por usar balde e pano, evitando o uso de mangueira. Isso deve ser feito sempre, principalmente durante o período de estiagem.

Calçada

Na hora de limpar a calçada use vassoura e balde com água. “Varrer” a calçada com a mangueira só traz mais desperdício. Para regar plantas, é preferível usar um balde de água ou um regador.

Cozinha

Feche a torneira enquanto estiver ensaboando a louça. Uma forma também de economizar é colocar água com detergente até a metade da pia e deixar a louça e os talheres de molho durante um tempo. Depois de ensaboar, encha a pia com água limpa e enxágue tudo de uma vez.

Roupas

Deixe acumular roupa para lavar de uma só vez. Só ligue a máquina quando ela for ficar cheia. No tanque, mantenha a torneira fechada enquanto ensaboa e esfrega as roupas. Aproveite a água que usou para ensaboar as roupas para lavar o quintal.

Você pode gostar