Por paulo.gomes

Rio - Militantes feministas prometem comparecer nesta terça-feira à Assembleia Legislativa. Vão lutar pela rejeição de projeto de lei que estabelece o Programa Estadual de Prevenção ao Aborto e que autoriza o governo a criar casas de apoio à vida.

Para a advogada Maíra Fernandes, a proposta quer dificultar ainda mais o acesso de mulheres ao aborto nos casos permitidos por lei. Segundo ela, o projeto é “desnecessário e pernicioso”: diz que as medidas de apoio que pretende criar já são previstas em legislação federal.

Você pode gostar