PF prende quatro por contrabando e formação de quadrilha no Galeão

Esquema tinha a participação de funcionários de uma companhia aérea e da empresa de limpeza do terminal

Por thiago.antunes

Rio - A Polícia Federal prendeu, na noite desta quinta-feira, quatro homens no Aeroporto Tom Jobim por contrabando e formação de quadrilha. O esquema tinha a participação de funcionários de uma companhia aérea e da empresa de limpeza do terminal. Mais de R$ 200 mil reais em jogos eletrônicos e memórias foram apreendidos dentro de uma lixeira durante a tentativa de burlar a fiscalização da Receita Federal.

Uma denúncia alertou a Delegacia da Polícia Federal no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Deain) sobre um esquema de contrabando no terminal de passageiros. O relato informou que passageiros vindos de voos internacionais chegavam com produtos eletrônicos em poucas malas. Ao invés de passarem pelo controle de fiscalização da Receita Federal eram desviadas dentro de lixeiras para o lado externo do desembarque. O encontro do passageiro e do responsável pela limpeza ocorria dentro do banheiro ainda na área interna do desembarque quando as malas eram escondidas em meio ao lixo.

Após algumas horas de observação a Polícia federal prendeu um estudante brasileiro de 28 anos, residente na Flórida, que havia colocado suas três malas de viagem contendo farta quantidade de jogos eletrônicos e memórias na lixeira móvel que estava dentro do banheiro masculino.

No mesmo ato um funcionário de empresa aérea, de 37 anos e o responsável pelo recolhimento de lixo, de 49 anos, também foram presos. O quatro homem, um ex-sargento do exército brasileiro, de 27 anos, foi detido no desembarque enquanto aguardava a chegada de seus comparsas com o material contrabandeado. Todos foram autuados por contrabando e formação de quadrilha, sendo que o ex-militar também responderá por porte ilegal de arma. Foram recolhidos ao sistema prisional do Estado e responderão presos ao processo. Eles podem ser condenados a penas que variam de 2 a 7 anos.?

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia