Sistema de vans muda em dez bairros da Zona Norte

Somente 20 linhas do SPTL estão autorizadas a circular na região a partir de hoje

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Atenção passageiros acostumados a usar as vans na Zona Norte: a partir deste sábado, apenas 20 linhas do transporte complementar estão autorizadas a circular em uma área que inclui os bairros de Irajá, Penha Circular, Rocha Miranda, Vicente de Carvalho, Complexo do Alemão, Ramos, Madureira, Inhaúma, Bonsucesso e Abolição. Os veículos autorizados fazem parte do Sistema de Transporte Público Local (SPTL), cuja tarifa continua custando R$ 3, e são obrigados a aceitar o Bilhete Único Carioca.

As vans do antigo transporte alternativo estão proibidas em um polígono formado pela Linha Amarela, Avenida Brasil, Estrada do Camboatá, Ramal Ferroviário da SuperVia, Rua Xavier Curado, Estrada Intendente Magalhães, Av. Ernani Cardoso, Rua Padre Telêmaco e Rua Clarimundo de Melo. Estima-se que havia mais de 100 linhas na área.

As vans dos antigos permissionários estão proibidas na área. Motoristas reclamam que só foram avisados pela prefeitura na quinta-feiraBruno de Lima / Agência O Dia

De acordo com a Coordenadoria Especial de Transporte Complementar, 306 permissionários estão habilitados para trabalhar nessa região. Os veículos são monitorados por GPS, e as linhas vão circular 24 horas por dia, com dois turnos de trabalho: das 2h às 14h e das 14h às 2h.

O processo de licitação da prefeitura que estabeleceu os novos itinerários teve início em janeiro de 2013. A Zona Sul foi a primeira região a ser contemplada com duas linhas do novo sistema, em maio do mesmo ano. Em outubro, o ordenamento chegou à Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes e Jacarepaguá, que já possuem 18 linhas do SPTL. Segundo a coordenadoria, o sistema “consolida o transporte complementar, melhorando a qualidade do serviço prestado à população nas áreas mais carentes de transporte coletivo, oferecendo segurança, conforto e regularidade.”

O diretor-jurídico do Sindicato dos Permissionários do Transporte Alternativo (Sindvans-Rio), Guilherme Biserra, criticou a prefeitura por ter avisado sobre as mudanças apenas dois dias antes.
“A prefeitura tem tomado uma série de medidas em relação à organização do trânsito e do transporte de forma intempestiva. Não tem preparado principalmente os usuários para isso, mesmo tendo dois meios importantes para fazer essa divulgação, que são os próprios ônibus e vans”, disse Biserra. Em nota, a coordenadoria respondeu que “a divulgação é sempre feita quando a resolução é publicada no Diário Oficial”.


Sentido único na Rio Branco começa neste sábado

A partir deste sábado, a Avenida Rio Branco, no Centro, não vai mais contar com três de suas cinco faixas de rolamento entre a Avenida Presidente Vargas e a Cinelândia. As duas faixas restantes terão sentido único para a Cinelândia. Este é o terceiro e último trecho da via a ser parcialmente interditado para viabilizar as obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Apenas ônibus das linhas municipais poderão trafegar na Rio Branco de segunda a sexta-feira, das 5h às 21h, e aos sábados, das 5h às 15h. A circulação é livre nos demais horários e aos domingos. Todos os cruzamentos da avenida estarão liberados.

As 53 linhas de ônibus que seguiam pela Rio Branco no sentido Candelária agora deverão passar pela Avenida Presidente Antônio Carlos e a Rua Primeiro de Março. O ponto da Primeiro de Março que não estava em operação, perto da Praça 15, será reativado. As linhas que já circulavam nas pistas laterais de ambas as vias, assim como aquelas com destino ao Terminal Menezes Cortes, não terão os itinerários alterados.

Os táxis não poderão circular na Rio Branco nos horários exclusivos para ônibus, mas ninguém será multado nesta primeira semana.

Táxis só na bandeira 2

Os taxistas estão liberados para ligar a bandeira 2 durante todo o mês de dezembro, como acontece tradicionalmente no fim do ano. A prefeitura autorizou a cobrança mais cara a partir das 6h da próxima segunda-feira, dia 1º, até as 21h do dia 31. A autorização foi formalizada ontem no Diário Oficial do Município.

A cobrança diferenciada nesse período, que será taxada pela bandeira 2 em qualquer horário do dia ou da noite e em qualquer área da cidade, serve como abono natalino para os motoristas de táxi. Enquanto o quilômetro rodado na bandeira 1 custa R$ 1,95, o valor na bandeira 2 é de R$ 2,34. Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, a bandeirada (valor inicial da partida, sem contar a quilometragem rodada), atualmente tarifada em R$ 4,80, não sofrerá alteração. Já os táxis especiais (executivos) continuam operando normalmente, sem o abono.

Nos demais meses do ano, a bandeira 2 só pode ser acionada de segunda-feira a sábado, das 21h às 6h, e, nos domingos e feriados, o dia inteiro. A bandeira 2 também é autorizada para as corridas com destino a áreas de ladeiras íngremes, sem discriminação de horário.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia