Mais Lidas

Relatório sobre acidentes com BRT será concluído em dois dias, diz secretário

Punição deverá ser aplicada ao consórcio ou aos motoristas, se ficar comprovada falha humana

Por thiago.antunes

Rio -  Os relatórios da investigação sobre os acidentes com ônibus do BRT deverão ser concluídos em até dois dias e enviados à Secretaria Municipal de Transportes, segundo o secretário da pasta, Rafael Picciani. Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, no Centro de Operações carioca, Picciani prometeu punir, dependendo do rumo das investigações, consórcio ou motoristas, se for comprovada falha humana no acidente que deixou mais de uma centena de pessoas feridas. 

Segundo o secretário, a câmera interna de segurança do coletivo que se envolveu no acidente em Guaratiba, na Avenida Dom João VI, próximo à estação Cetex, capturou imagens somente dos passageiros.

Dois ônibus articulados do BRT Transoeste colidiram na Avenida das Américas%2C no RecreioSeguidor %40Arle_rj

"Em um dos ônibus a Prefeitura não conseguiu capturar imagens do motorista, somente da parte traseira do veículo. As imagens estarão disponíveis também para a polícia que irá nos ajudar nas investigações", disse Picciani, ressaltando que o contrato da Prefeitura com o Consórcio BRT não obriga que as câmeras internas no veículo estejam voltadas para o condutor do ônibus. "Se durante o processo de investigação ficar comprovada a necessidade de geração de imagens simultâneas dos passageiros e do motorista, é uma medida a se adequar daqui pra frente", afirmou.

Picciani disse ainda que as causas do acidente estão sendo apuradas por sindicância interna do Consórcio BRT e pela Polícia Civil.

Segundo informações da assessoria da Polícia Civil, o motorista de um dos ônibus envolvidos no acidente foi ouvido na 42ª DP (Recreio), além dos PMs que apresentaram a ocorrência.

A perícia de local foi realizada e os agentes aguardam a recuperação das vítimas para que elas sejam ouvidas. Já na 43ª DP (Guaratiba), informações da delegacia indicam que a perícia no local foi realizada. Os PMs que apresentaram a ocorrência estão sendo ouvidos e os policiais aguardam a alta médica das vítimas para que prestem depoimento.

Ônibus articulado bateu na traseira de outro coletivo articulado no corredor TransoesteSeguidora %40nathy_fotografa

Os acidentes

Ao menos 150 pessoas ficaram feridas em duas colisões envolvendo ônibus do BRT Transoeste na manhã desta terça-feira na Zona Oeste do Rio. O número foi divulgado pelo Corpo de Bombeiros no início desta tarde. Num intervalo de 30 minutos e em locais distintos, dois coletivos articulados colidiram na traseira de outros dois ônibus. Os veículos seguiam em direção ao Terminal Alvorada.

As vítimas foram socorridas por bombeiros dos quartéis da Barra da Tijuca e da Pedra de Guratiba e encaminhadas para os hospitais municipais Lourenço Jorge, na Barra, e Miguel Couto, na Gávea. Nenhuma pessoa ficou ferida em estado grave.

A primeira colisão envolveu dois ônibus articulados e ocorreu na Avenida das Américas, na altura da estação Pontal, no Recreio dos Bandeirantes, por volta das 7h30. Às 8h, outros dois coletivos articulados colidiram em Guaratiba, na Avenida Dom João VI, próximo à estação Cetex. Desvios operacionais foram montados nos dois locais até a liberação da pista, ocorrida por volta das 10h25.

O Consórcio BRT disse que aguarda a conclusão da perícia, que determinará a causa dos dois acidentes. "A assistência a feridos é prestada pelas empresas operadoras", comunicou, em nota. Em Guaratiba, 120 pessoas ficaram feridas. No Recreio, foram 30 feridos.

Ainda de acordo com o consórcio, a circulação dos coletivos no corredor expresso não foi afetada e os passageiros envolvidos na colisão, e que não ficaram feridos, foram transferidos para outros coletivos. As pistas da avenidas das Américas e Dom João VI foram totalmente liberadas ao tráfego às 10h25.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia