Mais Lidas

Alunos lamentam assassinato de professor da Faetec nas redes sociais

Miguel Ângelo Coutinho de Lemos foi morto na noite de terça, em Nova Iguaçu, durante suposta tentativa de assalto

Por paulo.gomes

Rio - O assassinato de Miguel Ângelo Coutinho de Lemos, de 44 anos, chocou os alunos do professor de História que lecionava na Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) João Luiz do Nascimento, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Pelas redes sociais, os jovens lamentaram a trágico crime que está sendo investigado pela Divisão de Homicídios (DH) da Baixada.

"Ainda não to acreditando que isso aconteceu, ainda estou meio anestesiado com a noticia, mas quando a ficha realmente cair não sei como vou reagir. Posso dizer que vc foi e sempre será o melhor professor que eu já tive a honra de conhecer, e ser não só aluno mas seu amigo, vc tá deixando um vazio imenso nos nossos corações (sic)", relata um aluno.

Alunos usaram as redes sociais para postarem fotos fazendo homenagens ao professor da Faetec%2C Miguel Ângelo Coutinho de Lemos%2C que foi morto em Nova IguaçuReprodução Facebook

Uma outra aluna de Miguel Ângelo declarou que deseja seguir a carreira do educador. "Me guie nessa nova jornada. E se antes eu queria fazer história, agora eu vou fazer. Pelo senhor, e que vc me ajude aí de cima a ser no mínimo 20% do grande professor que o senhor foi. Eu te amo, já te falei isso mas vou repetir. Vai com Deus, cara! (sic)", escreveu a jovem.

A música "Pra Onde Vai?", de Gabriel O Pensador, foi usada por um colega do professor para questionar mais um episódio de violência na Baixada Fluminense. "Mais uma vida jogada fora

Um coração que já não bate mais, descanse em paz. Sonhos que vão embora, antes da hora. Sonhos que ficam pra trás. Não tem remédio, não tem explicação, não tem volta", diz.

Bandidos tentaram roubar a moto do professor

Miguel Ângelo foi assassinado a tiros na noite desta terça-feira, em uma suposta tentativa de assalto na esquina das ruas Carmem de Freitas Salgado e Nossa Senhora de Fátima, no bairro Califórnia, em Nova Iguaçu. De acordo com a DH, ele estava de moto e foi abordado por homens armados, que teriam tentando levar o veículo, por volta das 22h30.

O professor teria tentado fugir e acabou baleado. Cinco tiros teriam atingido a vítima, mas a informação não foi confirmada. Os assassinos fugiram. A moto e os pertences de Miguel Ângelo não foram levados.

"Ele era gente muito boa. Sempre estava por aqui bebendo uma cervejinha na loja de conveniência. Fiquei chocado quando soube que era ele", disse um frentista do posto, que fica próximo ao local do crime.

Os policiais realizaram a perícia e voltarão ao local do crime nesta quarta-feira. Eles vão recolher imagens de câmaras de segurança que possam ajudar no esclarecimento do assassinato. A principal linha de investigação é a de tentativa de roubo seguido de morte. Nenhuma outra hipótese, porém, está sendo descartada pela DHBF.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia