Mais Lidas

Polícia prende dois traficantes durante operação na Ladeira dos Tabajaras

Ação foi motivada após denúncia de antigo morador que foi ameaçado e expulso da comunidade

Por paulo.gomes

Rio - Moradores oprimidos, expulsos de suas casas e obrigados a fazer tudo o que os traficantes determinam. Ocupada permanentemente pela polícia desde 2010, a Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, está muito longe de ser um território livre do subjugo do crime. Os relatos dramáticos das vítimas e a presença de criminosos armados das vítimas, motivaram uma grande operação nesta quarta-feira da 12ª DP(Copacabana) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) na comunidade.

Doze mandados de prisão e de busca e apreensões foram cumpridos, três para criminosos já presos. Entre eles, o chefão da quadrilha Ronaldo Lima Pinto e Silva, o R9, que está preso, mas continuava a dar ordens ao bando. Segundo a polícia, os criminosos também são suspeitos de atacar a UPP local.

GALERIA: Policiais realizam operação contra o tráfico na Ladeira dos Tabajaras

Apontado pela polícia como o terceiro na hierarquia do tráfico no Tabajaras%2C Sérgio Francisco do Nascimento%2C o Catraca%2C foi preso nesta quarta-feiraSeverino Silva / Agência O Dia

De acordo com a delegada Izabela Santoni, os traficantes se passavam por trabalhadores comuns, como mototaxistas. Os moradores eram obrigados a esconder drogas em suas casas e, algumas vezes, a abrir as portas para dar fuga aos criminosos. Quem fosse descoberto colaborando com a polícia, era expulso da comunidade. “Os moradores corriam risco de serem responsabilizados pela posse das drogas e levaram a situação ao conhecimento da UPP”, contou a delegada Pollyana Henriques, que também participou da ação.

Segundo a investigação, iniciada em outubro, a forma de agir dos bandidos mudou: a quadrilha passou a andar com pouca quantidade de drogas e só vendiam no asfalto. A ação terminou com cinco presos, entre eles, Sérgio Francisco do Nascimento, o Catraca, terceiro na hierarquia do tráfico. Todos foram indiciados por formação de quadrilha, associação para o tráfico e porte ilegal de armas.

PMs de UPPs baleados

Na véspera da operação, traficantes voltaram a desafiar policiais da UPP, com disparos contra patrulhas. Um policial militar foi baleado quando fazia o policiamento com colegas de farda na localidade Ninho das Cobras, na Ladeira dos Tabajaras. Os agentes revidaram os tiros e os bandidos fugiram. O soldado foi medicado no Hospital Central da PM, no Estácio, e foi liberado. Segundo a Polícia Civil, a operação de ontem, que contou com 100 agentes, já estava programada antes do ataque aos policiais da UPP.

Na Zona Norte, outro ataque à Unidade de Polícia Pacificadora. Dessa vez, o crime foi no Morro do Gambá, onde policial da UPP Camarista Méier foi baleado. O agente fazia patrulhamento quando grupo de bandidos começou a atirar contra os agentes. Houve troca de tiros. Policiais socorreram o companheiro ferido e o levaram para o Hospital Naval Marcílio Dias, no Lins. Ele foi atendido e liberado. Os casos foram registrados nas delegacias de Copacabana e de Todos os Santos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia