Vítima de bala perdida, enterro de menino de 9 anos será nesta tarde

Asafe será sepultado às 15h30 no Cemitério do Caju. Tiro que matou criança foi disparado de favela, concluiu DH

Por tiago.frederico

Rio - O menino Asafe William Costa Ibrahim, de 9 anos, baleado último domingo quando saia da piscina do Sesi de Honório Gurgel, na Zona Norte da cidade, será enterrado às 15h30 desta sexta-feira, no Cemitério do Caju, como é chamado popularmente o Cemitério de São Francisco Xavier, no bairro da Zona Portuária do Rio. Não haverá velório, mas uma pequena cerimônia às 15h.

Asafe Ibraim%2C de apenas 9 anos%2C foi alvejado dentro do Sesi de Honório Gurgel%2C na Zona Norte Reprodução Facebook

Após a reconstituição da morte de Asafe, realizada no Sesi de Guadalupe na tarde desta quinta-feira, a Divisão de Homicídios (DH) concluiu que o disparo que atingiu o garoto no último domingo partiu da comunidade Jorge Turco, em Rocha Miranda, ou da Proença Rosa, em Costa Barros, ambas próximas ao clube. No entanto, testemunhas e parentes do menino relataram que os estampidos ouvidos momentos antes da morte de Asafe pareciam vir do Jorge Turco.

Entenda: Disparo que atingiu Asafe partiu de comunidade próxima ao Sesi

Mais uma criança é vítima de bala perdida

Na noite desta quinta-feira, uma menina de 3 anos foi vítima de tiro na comunidade de Boca do Lixo, no Estácio. Foi a terceira criança ferida por disparos em uma semana. Segundo informações de policiais do 5º BPM (Praça da Harmonia), Lavínia Cordeiro Crissiullo estava brincando no colo de uma vizinha na Rua Laura de Araújo, quando foi atingida.

Vizinhos socorreram a criança no Hospital Central da PM, no mesmo bairro. Ela foi atingida na perna direita, onde a bala ficou alojada. A menina foi medicada e liberada. No final da noite, a mãe, Lucilene Cordeiro, com a criança no colo, prestou depoimento na 6ª DP (Cidade Nova). “Agora é levantar a mão para os céus e agradecer”, disse a diarista.

Leia mais: Menina foi atingida durante troca de tiros

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia