Motoristas de ônibus e caminhões farão exames antidrogas

Medida do Denatran vale para tirar novas carteiras ou na renovação

Por thiago.antunes

Rio - A partir do dia 30 de abril, caminhoneiros, motoristas de ônibus e outros veículos pesados vão ser obrigados a fazer exame toxicológico para a renovação da carteira de habilitação. A resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) foi publicada na sexta-feira, no Diário Oficial da União (DOU).

O teste é feito com a coleta de fios de cabelo, pelos ou unha e pode identificar o consumo de drogas nos últimos três meses. Deverão ser detectadas no exame drogas como cocaína, crack, merla, maconha e derivados, morfina, heroína, ecstasy (MDMA e MDA), ópio, codeína, anfetamina (Rebite) e metanfetamina (Rebite).

Os motoristas terão de realizar os testes em clínicas credenciadas pelo Denatran, que emitirão laudos médicos de aptidão para a obtenção da habilitação. A medida vale para condutores das categorias C (caminhões), D (ônibus) e E (carretas com reboque). Segundo o Ministério das Cidades, o exame custará de R$ 270 a R$ 290 e deverá ser feito para a expedição da primeira carteira ou na renovação, a cada cinco anos. Segundo o Denatran, o objetivo do governo com as novas medidas é diminuir os acidentes nas rodovias



Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia