Por felipe.martins

Rio - Alan Souza Lima, de 15 anos, que morreu sexta-feira após ser baleado na Favela da Palmeirinha, em Honório Gurgel, gravou pelo próprio celular seus últimos minutos de vida. Ele e dois amigos foram atingidos quando faziam um vídeo no momento em que a PM realizava uma operação na comunidade. As imagens foram divulgadas ontem pelo jornal ‘Atual Rio’ e mostram os jovens, desarmados, conversando e brincando uns com os outros. Chauan Jambre Cezário levou um tiro no peito, mas conseguiu sobreviver.

O vídeo mostra que dois rapazes estavam de bicicleta e riam até que começam a correr. Um minuto e quinze segundos depois, tiros são ouvidos. Mesmo depois que os rapazes caíram no chão, o celular continuou gravando e é possível ouvir os gemidos e o sofrimento dos baleados.

“Pai do Céu, ajude”, diz uma das vítimas. Na gravação também surgem vozes que seriam de dois policiais militares. Um deles pergunta o motivo de eles terem corrido. “A gente estava brincando, senhor”, responde um dos rapazes.

No sábado, a Polícia Civil divulgou nota dizendo que os dois foram feridos durante um confronto com PMs e que foram apreendidos um revólver e uma pistola. Após a divulgação das imagens, o comando da PM afastou temporariamente do serviço de rua os policiais envolvidos na ação e determinou a abertura imediata de um Inquérito Policial Militar (IPM). A Polícia Civil já recebeu o vídeo e aguarda laudo de confronto balístico.

Você pode gostar