Por paulo.lima

Rio - O homem suspeito de participar do assalto que terminou na morte da advogada Silvia Maria da Costa, de 49 anos, foi identificado na manhã desta sexta-feira como Lúcio Mauro Vieira de Araújo Junior que, de acordo com a Polícia Civil, saiu da cadeia em fevereiro após cumprir pena por roubo. Ele foi baleado na perna. Segundo informações de um amigo e um cunhado de Silvia, o crime ocorreu após o bandido abordar um senhor na rua, querendo o cordão dele.

Suspeito de atirar em mulher após assalto em shopping na Tijuca é identificadoDivulgação

A outra vítima, identificada como Jonas Eduardo de Jesus, de 20 anos, já prestou depoimento na 19ª DP (Tijuca), que acompanha o caso. Jonas foi baleado de raspão na perna, socorrido e liberado no mesmo dia do crime.

Polícia procura acusado de assassinar advogadaReprodução Internet

O policial civil que participou da troca de tiros também prestou depoimento na mesma delegacia e entregou a arma que usou na ação. Em depoimento, o policial afirmou que o bandido estava sozinho e realizou o primeiro disparo.

Apesar dos primeiros depoimentos, as versões sobre o crime seguem contraditórias e a Divisão de Homicídios da Polícia Civil busca imagens do centro comercial para tentar esclarecer dúvidas. Testemunhas afirmaram que a vítima teria acionado o alarme após o bandido assaltar a joalheria Montecarlo, que foi o principal alvo do criminoso, e levar jóias do estabelecimento.

Outro ponto confuso foi a ação de um suposto segurança particular do local, que teria trocado tiros com o ladrão, segundo contam testemunhas.

O bandido fugiu a pé e policiais militares do 6º BPM (Tijuca) montaram um cerco pelas ruas do bairro, mas não haviam localizado o bandido. Silvia Maria da Costa era advogada e mantinha um escritório com um sócio, era casada e morava na Tijuca. O enterro aconteceu hoje, às 16h, no cemitério do Caju.

Você pode gostar