Aneel reduz reajuste de tarifa da Ampla

Agência Nacional de Energia Elétrica divulgou hoje a alteração do percentual: consumidores residenciais pagarão 30,25% mais caro

Por paloma.savedra

Rio - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou nesta terça-feira a redução do percentual do reajuste da tarifa da Ampla. Com a alteração, o índice médio de reajuste da companhia passou a ser de 37,34%, sendo 30,25% para consumidores residenciais e 51,09% para clientes de alta tensão.

Segundo a agência, a redução é resultado da ampliação do prazo para pagamento do empréstimo ao setor — realizado por meio da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) — para cobrir os maiores custos de geração de energia no País.

Este ano, o reajuste das tarifas de todas as distribuidoras de energia do Brasil cobrirá, principalmente, o aumento da tarifa da usina hidrelétrica de Itaipu e os custos com a compra de energia dos geradores, em função da situação hidrológica desfavorável do País.

Além disso, o reajuste também reflete o aumento das despesas com a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) – fundo administrado pelo Governo para custear alguns subsídios às tarifas – que passaram a ser cobradas integralmente na tarifa de todos os consumidores do País. Os recursos arrecadados pela Ampla referentes aos itens acima serão integralmente repassados aos geradores e à CDE.

Ampla havia anunciado aumento médio de 42,19%

No dia 10 de março, a Ampla havia anunciado um aumento médio de 42,19% nas tarifas. O reajuste havia sido aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), durante Reunião Pública. No entanto, o reajuste foi retificado e teve redução. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia