Policiais militares envolvidos na morte do menino Eduardo são afastados

Em depoimento na DH, PMs confessaram que trocavam tiros com bandidos no momento em que o garoto foi atingido

Por paulo.gomes

Eduardo de Jesus foi sepultado na tarde de segunda-feira no município de Corrente, no PiauíReprodução

Rio - Os dois policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Alemão, que admitiram ter disparado tiros no momento em que o menino Eduardo de Jesus Pereira, de 10 anos, foi atingido na cabeça, foram afastados de suas atividades e respondem ao Inquérito Policial Militar (IPM). Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), os PMs, que não tiveram seus nomes divulgados, prestaram depoimento na Divisão de Homicídios (DH) da Capital e também tiveram seus fuzis apreendidos para o confronto balístico.

Além dos dois PMs, a Polícia Civil já ouviu mais 14 pessoas, entre elas outros nove policiais militares. O delegado Rivaldo Barbosa afirmou que até a próxima semana a DH vai realizar a reprodução das mortes de Eduardo e de Elizabeth Alves, de 40 anos, que também morreu vítima de bala perdida no Alemão na semana passada.

Nesta terça-feira, 13 líderes comunitários do Complexo do Alemão se reuniram na sede da DH com o delegado. De acordo com a Polícia Civil, o objetivo do encontro foi abrir o diálogo com a comunidade. Eles não descartam a hipótese de que após a reunião outras testemunhas das mortes de Eduardo e Elisabeth procurem a delegacia.

Recapacitação de PMs começa nesta terça

A partir desta terça-feira, 60 policiais da UPP Nova Brasília iniciam treinamento com equipes que integram o Comando de Operações Especiais — Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Polícia de Choque, Batalhão de Ações com Cães (BAC) e Grupamento Aeromóvel (GAM). Os PMs receberão instruções técnicas de autoproteção nas áreas de atuação, uso de armamento, abordagem e primeiros socorros.

LEIA MAIS: PM realiza operações no Complexo do Alemão

Segundo a CPP, a capacitação é mais uma etapa do realinhamento operacional das UPPs, que passam por processo de reorganização. Também haverá aulas sobre Polícia de Proximidade com policiais da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP). Esta é a segunda UPP a passar pelo treinamento: a primeira foi a da comunidade do São João, no mês passado.

O corpo do menino Eduardo de Jesus foi sepultado na tarde de segunda-feira no município de Corrente, no Piauí. Já Elizabeth Alves foi sepultada na última sexta, no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia