Corpo de mulher é encontrado no quintal de sua casa em Itaboraí

Principal suspeito do crime é marido da vítima, que teria enterrado o cadáver onde os dois moravam

Por paloma.savedra

Maria José Barbosa foi encontrada morta no quintal de sua casa%2C em Itaboraí. Seu marido%2C Cícero Antônio Rodrigues%2C é o principal suspeito. Ele foi preso nesta segundaReprodução

Rio - O corpo de Maria José Barbosa, 30 anos, que estava desaparecida desde sábado, foi encontrado na tarde desta segunda-feira no quintal de sua casa, em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio. De acordo com a polícia e moradores da região, o principal suspeito do crime é o marido da vítima, o pedreiro Cícero Antônio Rodrigues, 43. Ele teria matado a mulher a pauladas antes de enterrar o seu corpo.

Segundo o filho de Cícero, Aracífero da Rocha, 19 anos, seu pai havia chegado em casa antes do crime e chegou a dizer ao filho que "ia fazer uma besteira". Agentes fazem buscas pelo suspeito, que está foragido. O cadáver foi encontrado por volta das 14h30 por bombeiros e policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DH).

Aracífero, que é filho de outro casamento do homem, relatou que saiu de sua casa ao 12h para visitar a namorada e afirmou que Cícero e Maria José conversavam tranquilamente no local. Os outros dois irmãos do rapaz, um garoto de 13 anos e uma menina estavam em casa. À noite, o marido foi até a casa da namorada de Aracífero e contou para o filho que tinha matado Maria José e a enterrado nos fundos do local.

O jovem percebeu que o Cícero tinha sangue em uma das pernas e foi correndo para casa, onde encontrou o local revirado. Ao saber do ocorrido, o filho mais novo do casal quis cavar o local com as próprias mãos para tentar encontrar a mãe, mas foi impedido por Arácifero, que registrou ocorrência na 71ª DP (Itaboraí).

Ao DIA, vizinhos comentaram que Cícero sempre foi muito agressivo, o que foi confirmado pelo filho mais novo, que relatou ter apanhado do pai.

Reportagem de Vinicius Amparo

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia