Corpo de empresária achado na Ilha Grande

Cadáver de Mônica Oliveira, de 47 anos, foi encontrado por moradores em um matagal do município de Angra dos Reis

Por nicolas.satriano

Rio - O corpo da empresária Mônica Oliveira, de 47 anos, foi encontrado por moradores em um matagal, em Ilha Grande, município de Angra dos Reis, na quinta-feira. O namorado da vítima, João Brandão, principal suspeito do crime, está detido na 166ª DP (Angra dos Reis). De acordo com o 33º BPM (Angra), vizinhos relataram que João foi várias vezes ao local onde o corpo estava enterrado, a 200 metros do cemitério de Ilha Grande.

A empresária era dona de um hostel na ilha. Ela estava desaparecida desde 7 de abril. Mônica sumiu após viajar ao Rio, onde embarcaria para a Alemanha. Ela iria visitar a filha de 12 anos, que mora com o pai. A família da empresária reconheceu o corpo. O enterro aconteceu ontem, na Ilha Grande.

Com a confirmação da morte de Mônica, já chega a cinco o número de mulheres assassinadas por crimes passionais no estado em apenas uma semana. Os cinco acusados já estão presos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia