Acusado de matar belga escondia material de tortura em carro

Segundo a Polícia Civil, bombeiro Sandro Rei cometeu diversos crimes; ele foi contratado pela mulher do estrangeiro para assassiná-lo

Por paloma.savedra

Sandro Fernandes Reis escondia material de tortura no carroDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Rio - Acusado de matar o belga Benoit Gastom, 48 anos, no dia 5 de abril, em Santa Teresa, a mando da mulher da vítima — Ana Kelen Moura, 32 —, o bombeiro licenciado Sandro Fernandes Rei, 39, teria cometido diversos crimes, como roubo, extorsão e homicídios. A informação é da Divisão de Homicídios (DH), que investiga o caso. Segundo a delegada Patrícia Aguiar, também foram encontrados em seu carro materiais de tortura, documentos de suas vítimas, além de material que comprova agiotagem. Sandro e Ana foram presos nesta segunda-feira e responderão por homicídio triplamente qualificado. 

O estrangeiro era dono de uma pousada no bairro carioca e foi morto com um tiro na cabeça no local. O crime foi planejado por sua esposa, Ana Kelen. Segundo a delegada Patrícia Aguiar, o belga era rico, e, além da pousada em Santa Teresa, possuía um resort na Bahia. Ana Kelen queria que a herança do marido ficasse com ela e o filho do casal, que tem dois anos. 

Ana Kelen já havia ido à delegacia, junto com o bombeiro que executou o crime, denunciar o marido por violência doméstica e pedir medida protetiva. Desde então, passou a não dormir com ele, porém, no dia do crime, ficou no mesmo quarto para facilitar a entrada do atirador.

Sandro Fernandes estava licenciado do Corpo de Bombeiros e chegou a ficar hospedado por uma semana na pousada de Santa Teresa para cometer o crime. Ainda de acordo com a delegada, a polícia já desconfiava do homem, já que no dia do assassinarto ele era a única pessoa armada na pousada. Ele chegou a ser levado à delegacia para prestar depoimento, mas ainda não havia indício de sua participação no crime. 

O bombeiro é ainda suspeito de ter matado sogra e padrastro.

Ana Kelen Moura, ex-mulher do belga Benoite Gaston, é acusada de ter mandado matá-loDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Reportagem de Clara Vieira

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia