Forças de segurança estadual e federal fazem operação para combater crimes

Ação acontece em toda Região Metropolitana para combater tráfico de drogas e armas, sonegação fiscal e outras infrações

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Forças estaduais e federais de segurança iniciam nesta quinta-feira, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, a primeira fase da Operação Brasil Integrado. A operação integrada visa combater crimes de tráfico de drogas e de armas, a sonegação fiscal, além de outras infrações penais. Não há informações de presos ou apreensões.

Participam da ação, que vai durar 20 dias, a Secretaria de Estado de Segurança, o Instituto de Segurança Pública, a Polícia Civil, Polícia Militar, Barreira Fiscal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Receita Federal. Serão 20 pontos de fiscalização, com cinturão de policiamento em rodovias estaduais e federais de acessos a cidade.

Policiais rodoviários federais durante ação nesta quinta-feiraSeverino Silva / Agência O Dia

A operação terá mais duas fases no estado. Na segunda fase, que vai durar sete dias, o cinturão de policiamento será ampliado para as divisas do estado. Na terceira fase, de três dias, chamada de ‘Divisa Regional’, está prevista uma grande operação de ações preventivas e repressivas nas divisas dos estados da Região Sudeste.

De acordo com o governador Luiz Fernando Pezão, a ação integrada entre os estados de Sudeste começou a ser discutida em janeiro deste ano, em Brasília, em reunião com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e os governadores Geraldo Alckmin (SP), Fernando Pimentel (MG) e Paulo Hartung (ES).

"O Rio não fabrica fuzis, e, apenas este ano, até o mês de maio, já apreendemos mais de 170. A PM do Rio não pode patrulhar as rodovias federais, a Rio-Santos, a Dutra, a Ponte Rio-Niterói, a Rio-Petrópolis, a Rio-Teresópolis, e a Baía de Guanabara. Temos de unir nossos esforços", disse.

O governador reforçou a importância da integração para o combate ao crime organizado. "Todas as nossas polícias, na próxima fase, vão trabalhar integradas. Não é uma luta fácil. Só vamos conseguir vencer essa chaga, que temos no país, com a união de todos", afirmou Pezão

Policiais da Unidade Marítima e Fluvial da PM também participam da operaçãoDivulgação


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia