Metrô vai ganhar patrulhamento da PM

Convênio prevê contratação de 15 policiais por dia, o que seria insuficiente para cobrir todas as 36 estações do transporte

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - A Polícia Militar e a concessionária MetrôRio assinaram um convênio que prevê o patrulhamento de policiais dentro das estações, a partir do início de agosto. A parceria, feita por meio do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), acontece após recentes casos de violência dentro do transporte. Na última sexta-feira, um homem foi assassinado durante um assalto na Uruguaiana. 

Entretanto, o número não será suficiente para garantir de fato a segurança dos passageiros. Segundo a PM, o convênio prevê a contratação de 15 policiais por dia, com uma jornada de oito horas de trabalho. O Metrô possui, contando as linhas 1 e 2, um total de 36 estações. De acordo com o Secretário Estadual de Transportes, Carlos Roberto Osorio, a ideia é "complementar a segurança já existente."

LEIA: PM que reconheceu irmão em crime no metrô lamenta: 'Só ele deu errado'

"Já temos a segurança do metrô dentro de todas as estações. Esse contingente de policiais na verdade é um reforço para o que já existe. Todo planejamento será montado nos próximos dez dias, para saber onde alocar estes policiais, que vão atuar de maneira estática e móvel. Estamos iniciando um trabalho e ele pode ser ajustado", disse.

Os policiais, armados, vão reforçar o patrulhamento dentro das estações, que já conta com agentes de segurança da própria concessionária. Segundo o MetrôRio, são 382 profissionais, que contam também com o auxílio de um sistema de monitoramento com centenas de câmeras em todas as estações. Osório ressaltou que a concessionária dispõe de todos os mecanismos para auxiliar na segurança dos passageiros, que é dever do estado. 

"Estes policiais, que estarão lá em suas folgas, vão atuar da mesma maneira que atuam em estádios, como o Maracanã, e no Sambódromo. Vão receber um treinamento específico para atuação em lugares de grande público. É mais para dar tranquilidade ao cidadão e inibir a atuação de criminosos", explicou.

Segundo a PM, o convênio entra em vigor no dia 27 deste mês, mas os policiais começam a reforçar a segurança nas estações, de acordo com o secretário de Transportes, a partir da primeira semana de agosto.

O Proeis é um programa que permite que os policiais militares possam trabalhar voluntariamente em seu horário de folga mediante gratificação. Entre os outros convênios firmados estão os com a Supervia, Barcas, BRT e Lamsa.

A remuneração de oito horas é fixada e varia de acordo com a patente: coronel, tenente coronel e major recebem R$250,00; capitão e tenente recebem R$200,00; já aspirante, subtenente, sargento, cabo e soldado recebem R$150,00 pelo serviço.

LEIA TAMBÉM

Quadrilha armada rouba passageiros em vagão do Metrô na Zona Sul

Quadrilha faz novo arrastão em vagão do metrô na Zona Sul

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia