Clube Naval não vai se pronunciar sobre prisão de almirante na Lava Jato

Almirante diz lamentar episódio e não afasta possibilidade de, no futuro, entidade manifestar solidariedade a Othon Pinheiro

Por thiago.antunes

Rio - O Clube Naval não vai se pronunciar sobre a prisão do almirante Othon Pinheiro da Silva, decretada pelo juiz Sérgio Moro, que atua no caso Lava Jato.

Presidente do Clube Naval, o almirante Paulo Frederico Soriano Dobbin diz lamentar o episódio, mas afirma que se trata de algo que diz respeito à vida pessoal do presidente licenciado da Eletronuclear.

Dobbin, porém, ressalta a admiração pelo trabalho desenvolvido pelo colega no programa nuclear da Marinha e não afasta a possibilidade de, no futuro, o Clube Naval manifestar uma solidariedade ao almirante Othon. Isto, caso seja comprovado que houve "engano ou açodamento" da Justiça.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia