Ampla corta fornecimento de energia em unidades do Governo do RJ

A dívida do governo com a concessionária chegaria a R$ 18 milhões

Por luis.araujo

Rio - A Ampla cortou nesta quinta-feira o fornecimento de energia elétrica em cinco unidades administrativas do governo estadual, em Niterói, São Gonçalo, Campos dos Goytacazes e Itaperuna, por falta de pagamento. A dívida do governo com a concessionária chegaria a R$ 18 milhões. Segundo a Ampla, a empresa tomou a decisão “após tentar negociar o débito em várias ocasiões” e que a luz só voltará quando o governo pagar o que lhe deve.

Já o governo respondeu, em nota, que foi surpreendido pelo corte, já que estava em negociação com concessionária. Afirmou ainda que a Ampla tem uma dívida com o governo, por infrações cometidas, de R$ 365 milhões — valor 20 vezes maior do que o débito que o governo tem com a Ampla. Também argumentou que está amparado por uma lei que garante que os débitos do governo com a empresa sejam pagos com os tributos devidos ao governo.

A Ampla defendeu-se afirmando que notificou, formalmente, no dia 7 de julho, as unidades administrativas do governo sobre o corte, conforme prevê a resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em relação às multas por infrações, a concessionária declarou que os autos “são consequência de divergências na interpretação da legislação” e que estão sendo discutidos administrativa e judicialmente. “Desta forma, ainda não se caracterizam como dívida da companhia com o governo do Estado”, respondeu a empresa.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia