Juiz nega liminar ao ex-prefeito de Teresópolis para recondução ao cargo

Arlei Rosa foi denunciado por enriquecimento ilícito

Por thiago.antunes

Rio - O juiz da 2ª Vara Cível de Teresópolis, Mauro Penna Macedo Guita, indeferiu liminar na ação impetrada pelo ex-prefeito do município, Arlei de Oliveira Rosa, que pedia a anulação do seu afastamento provisório, com a recondução imediata ao cargo. Na sessão da última terça-feira, os vereadores de Teresópolis votaram, por 8 a 4, pelo afastamento do prefeito e instalaram uma comissão processante em razão da denúncia de enriquecimento ilícito.

Ao julgar pelo indeferimento da tutela na ação, o magistrado informou, entre outros fundamentos, que não existe prova de qualquer ilegalidade na decisão da Câmara Municipal e que o fato se constitui em ato administrativo legitimo. Além disso, o ex-prefeito faltou, por duas vezes, para prestar esclarecimentos na CPI da Câmara que investiga o suposto enriquecimento ilícito. O prefeito ainda poderá entrar com recurso da decisão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia