Unidade do Degase na Zona Norte registra motim

Sindicato denuncia ação do tráfico de drogas em unidade de Ricardo de Albuquerque

Por tiago.frederico

Rio - Um tumulto foi registrado no Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaad), unidade do Degase para menores infratores do sexo feminino, em Ricardo de Albuquerque, Zona Norte do Rio, na madrugada desta sexta-feira. O Sind-Degase, sindicato que representa os servidores da instituição, afirma que apenas dois agentes estavam de plantão no local quando as 15 jovens que cumprem regime de semiliberdade deram início a um motim, destruindo e ateando fogo nos alojamentos. Fotos enviadas para o WhatsApp do DIA (98762-8248) mostram a destruição na unidade.

Ainda de acordo com o sindicato, os agentes encontraram dificuldades para obter ajuda da Polícia Militar para conter a rebelião. Segundo o Sind-Degase, a PM disse que só poderia intervir na unidade se pudesse entrar no local com um veículo blindado, visto que ela fica ao lado de uma das bocas de fumo do Complexo do Chapadão.

Tumulto no Criaad%2C em Ricardo de AlbuquerqueWhatsApp O DIA (98762-8248)

"Agentes do Degase já foram abordados por traficantes armados no portão, além de serem ameaçados com frequência para que não reprimam a entrada de drogas nas unidades. Algumas das internas do local namoram os traficantes da comunidade, que inclusive já pularam o muro da unidade para encontrá-las", denuncia. Embora tenha ciência do caso, segundo o Sind-Degase, a direção do órgão ainda não tomou providências, seja para garantir a segurança na unidade ou para transferir o Criaad de endereço.

A Polícia Militar negou que tenha colocado empecilhos para ajudar os agentes a conter o tumulto no Criaad e disse, em nota, que policiais do 41º BPM (Irajá) se deslocaram ainda na madrugada para conter o motim que ocorria no interior da unidade.

O Degase disse que uma adolescente, "que já apresentou transtornos psiquiátricos de comportamento", deu início ao tumulto, mas não houve feridos. O caso foi registrado na delegacia local.

Tumulto em unidade do Degase na Zona NorteWhatsApp O DIA (98762-8248)

"Esclarecemos, ainda, que a unidade, no momento da ocorrência, atendia 15 adolescentes e tem capacidade para 30 jovens", afirmou o Degase, explicando não ser possível a ocorrência de fugas nas unidades de semiliberdade em razão do próprio tipo de regime.

"Nestes locais, os jovens realizam suas atividades fora da unidade, utilizando a rede pública (educação, esporte, cultura, saúde, lazer, etc) e, durante a semana, dormem na unidade. Nos fins de semana, após avaliação do comportamento dos adolescentes, eles podem dormir em sua residência", acrescentou.

PM e Degase não comentaram a denúncia sobre a ação do tráfico de drogas na unidade. De acordo com informações da 31ª DP (Ricardo de Albuquerque), foi instaurado um inquérito para apurar as circunstancias do fato. Policiais fazem diligencias em busca de informações que possam ajudar no caso. As investigações estão em andamento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia